FABLAB da Escola Superior Educação de portas abertas

O FabLab da Escola Superior de Educação de Santarém, realiza a 20 de Junho o seu primeiro “OPEN DAY”, uma iniciativa do novo coordenador deste laboratório, Valter Gouveia, recentemente nomeado pela nova direção da Escola.

Neste dia, o laboratório estará disponível a toda a população de Santarém, das 9h às 20h, onde poderão materializar todas as suas ideias.

Estarão presentes, durante todo este dia, alunos que estiveram receber formação de forma a contribuírem para o esclarecimento e permitirem às pessoas uma escolha mais segura e acertada na produção do seu protótipo.

O Fabrication Laboratory ou simplesmente FabLab, é caracterizado como um moderno espaço de produção de protótipos aberto a toda a comunidade, disponibiliza máquinas de impressão de vinil, de corte em pequenas e grandes dimensões, impressora 3D e ainda impressoras a laser.

Em prol da inovação e do empreendedorismo é objetivo estabelecer uma ligação entre estes lugares propícios à invenção e a comunidade académica, numa tentativa de promover a autonomia e a criatividade. Como agente ativo num mundo cada vez mais competitivo, o indivíduo necessita de espaços abertos e versáteis que lhe permitam corporizar ideias e dar azo a projetos que possam vir a ter viabilidade, num efetivo contributo ao progresso socioeconómico. Nisto prevalece a vontade de alargar horizontes ao menos motivados e aos mais criativos, aliando aquilo que a ESES tem de melhor a nível tecnológico às necessidades de uma sociedade capacitada nas mais diversas áreas.

Assumir esta coordenação é bastante aliciante,  atendendo ao desemprego crescente que assistimos atualmente, torna-se gratificante poder dar voz a espaços que permitem, em formato open source, concretizar projetos, proporcionando à sociedade em geral meios de produção que conduzem à produtividade e à independência, face à industrialização massiva do século XXI.

Já a pensar no próximo ano lectivo, nos próximos dias irei reunir com os vários colegas da escola, de forma a conseguirmos colocar o FABLAB nos seus conteúdos programáticos. Assim os estudantes no próximo ano, irão produzir o seu próprio projecto no FABLAB.

 

.