Cavaquinhos do Orfeão de Almeirim estreiam-se no Cine-Teatro

O grupo de Cavaquinhos do Orfeão de Almeirim foi criado no seio do Orfeão de Almeirim em 2013, realizou a sua primeira apresentação, em palco, ao público durante as festas da Cidade de Almeirim em 2014. No passado dia 26 de setembro fizeram a estreia no Cine-Teatro de Almeirim.

No início, foi integrado exclusivamente por membros dos grupos corais, alargou-se então à comunidade em geral e hoje em dia tem 20 a 22 elementos. O gosto pela música tradicional portuguesa e a vontade em aprender a tocar um instrumento musical foram os elementos chave que motivaram o grupo que tem mostrado grande evolução durante o primeiro ano de trabalho.
Para Ana Moreira, da direção do Orfeão, a “primeira experiência deste género correu bem e queremos continuar. Todos os anos vamos fazer este evento e continuaremos nas festas da cidade e esperamos que mais oportunidades aparecem”. O grupo tem já um original. O «Fado de Almeirim» que “tem um arranjo feito pelo tio de um músico nosso [José Manuel Fulgêncio] e é ele que canta”, destaca ainda Ana Moreira.

Dirigido pelo maestro Abílio de Almeida Figueiredo, está reunido um grupo de instrumentistas empenhados em dar vida a este projeto estando o grupo aberto a novos elementos. Abílio de Almeida Figueiredo iniciou a sua experiência musical na Sociedade Filarmónica Cartaxense em 1968, com sete anos de idade na qualidade de instrumentista. Em 1978, integrou o curso internacional de Animadores Musicais promovido pela Fundação Caloust Gulbenkian. Em 1980, frequentou o Curso de Aperfeiçoamento Musical, na Azambuja com os professores Marcos Romão e Emídio Coutinho. Ingressou no Conservatório Regional de Tomar onde completou o Curso Geral de Composição com aprovação às disciplinas de Formação Musical, Acústica e Trombone. Transferiu-se posteriormente para o Conservatório Nacional em Lisboa, concluindo aí o sexto ano de Formação Musical com a classificação de dezasseis valores. No mesmo local frequentou
o Curso Superior de Composição com o professor Álvaro Salazar. Frequentou recentemente o curso de direção de orquestra de sopros promovido pelo Ateneu
Artístico Vilafranquense sob a direção do maestro Délio Gonçalves. Desempenhou o cargo de Professor e Diretor Pedagógico das Escolas de Música da Sociedade Filarmónica Cartaxense e da Associação Recreativa e Cultural de Almoster. É professor efetivo de Educação Musical no Ensino Básico desde 1987. Posteriormente cursou no Conservatório Regional de Santarém canto e piano com o professor Fernando Serafim e a professora Gilberta Paiva respetivamente. Foi elemento fundador do Grupo Coral Alla Brevis do Cartaxo onde permaneceu durante seis anos na qualidade de coralista e Colaborador na Direção Artística. Tem frequentado diversos cursos nacionais e internacionais de Direção Coral, Técnica Vocal e Análise com professores como Antoon de Beer, Marteen Van Tilburg, Edgar Saramago, Fernando Santos, Teresita Gutierres Marques, Paulo Brandão, Luís Bragança Gil, entre outros.
Editou em parceria com outro autor, manuais escolares da disciplina que rege na editora Santillana-Constância. Integra a Bolsa de Formadores do Instituto de Emprego e Formação Profissional, tendo lecionado em diversos cursos de formação. É licenciado em Educação Musical pela Escola Superior de Educação de Lisboa cujo currículo disciplinar integra disciplinas plurianuais de Regência Coral e Técnica Vocal entre outras. Dirigiu de 1997 a 2009 o Grupo Coral Cant’arte da Casa do Povo de Pontével. Dirige os Grupos Corais Adulto e Juvenil do Orfeão de Almeirim desde Setembro de 2008, e, desde 2013 o Grupo de Cavaquinhos desta associação.

 

.