“Não me pediram nada. A fasquia está sempre alta”

Ricardo Sardinheiro aceitou o desafio de conduzir o Paço dos Negros de novo às vitórias e à conquista de títulos. O treinador joga à defesa quando se trata de falar de títulos, mas sempre deixa escapar que a fasquia no clube é sempre alta. Nesta entrevista o treinador avança ainda com alguns dos reforços para a temporada 2016/2017.

O que o levou a aceitar o desafio do Paço dos Negros?
O facto de estar bem organizado, com uma Direção empenhada em dar o seu melhor em prol do mesmo, mas também da população que sempre tem acompanhado o clube. É um clube que demonstra todas as épocas muita ambição nas provas que disputa, independentemente de estarmos a falar do Campeonato do Inatel, e que põe sempre a fasquia muito alta em termos de objetivos a atingir.
Penso que são motivos mais do que suficientes para ter aceitado o convite.

Este era um “namoro” que vinha desde abril?
Não houve namoro, e nem sequer estava a contar com este convite. Realmente, ele aparece no final do mês de abril, através de uma conversa com o Paulo Henriques (que regressa ao clube). Fez-me uma abordagem sincera e disse-me que gostava de contar comigo para o ajudar a tentar colocar a equipa de futebol ao nível do que já esteve no passado recente. Não foi necessário muito tempo nem muito namoro para acertarmos a minha ligação ao clube para esta época.

Depois de um ano mau, reconhece que é esperado muito da sua parte?
Conforme disse anteriormente, o clube e as pessoas que o dirigem têm sempre grande ambição e grandes ilusões relativamente às provas onde participam.
Não é porque as coisas correm menos bem numa época, que se deve ser mais exigente na época seguinte. E eu sei que no Paço dos Negros isso não acontece, porque a exigência é sempre alta. Eu vou tentar dar o meu melhor, como tento fazer sempre, e sei que neste clube aquilo que esperam de mim é, certamente, o mesmo que esperaram de outros treinadores que lá passaram anteriormente e que obtiveram excelentes resultados.

Está preparado para um desafio com esta responsabilidade?
Claro que sim. Também tenho as minhas ilusões, e os grandes desafios, como é o caso, criam-me mais entusiasmo. Penso que o Paulo Henriques, quando me convidou, deve ter achado que eu estava à altura do desafio, caso contrário o convite não teria surgido.
Cabe-me a mim, agora, com aquilo que estiver ao meu alcance, tentar não desiludir quem acredita nas minhas capacidades.

Que lhe pediram? O título distrital e nacional?
Até ao momento, não me pediram nada. A fasquia no Paço dos Negros está sempre alta. Seja em que época for. Quem lá tem passado e quem chega sabe que os objetivos no clube passam sempre pela disputa do Título Distrital e, obviamente, pelo título ou por uma boa classificação a nível Nacional.
Normalmente quem vence e quem se apura no Distrito de Santarém tem sempre “uma palavra a dizer” na disputa do Título Nacional.
Quem vai para o clube, reconhecendo o que já se fez no passado, tem de ter sempre em mente objetivos elevados, quer em termos de Campeonato Distrital e Nacional, quer em termos de Taça.

A equipa não precisa de uma renovação?
A renovação da equipa já tem vindo a acontecer desde há umas épocas atrás.
As referências do passado e que ajudaram bastante na construção de uma equipa forte, que conquistou títulos e fez grandes épocas anteriormente, já saíram praticamente todas. A equipa da época passada já era bastante jovem e o facto de se manter, quase na sua totalidade, demonstra que a renovação já foi feita noutras épocas.
Mais do que renovar, o que é necessário é trazer mais jovens, e outros mais experientes e que tragam mais qualidade, para juntar à muita qualidade já existente no plantel que vem da época anterior.

Que contratações já garantiu?
João Costa (ex U. Almeirim); João Real (ex júnior U. Almeirim); Carlos Pedro (ex júnior U. Almeirim); João Madeira (ex Empregados do Comércio); Nuno Teixeira (ex Empregados do Comércio); Marco Marques (ex GD Raposense) e Nuno Ramos (ex Marianos).
Temos mais alguns referenciados e outros com quem falámos, mas que ainda não temos a certeza se vêm ou não.
Até ao arranque da época, sabemos que há sempre jogadores que podem vir a sair para clubes do Distrital da AF Santarém e até para outros clubes do Inatel.
Mas também sabemos que ainda podem aparecer outros que nós não contatámos mas que podem mostrar interesse em se juntar ao clube.
Esta é uma realidade dos clubes que atuam no Inatel e, neste caso, o que vincula os jogadores ao clube é apenas a palavra de cada um.

Quem vai trabalhar consigo na equipa técnica?
Vai trabalhar o Bruno Henriques (mais conhecido por Batata). É um homem da casa, com muitos anos de ligação ao clube e que abandonou a prática desportiva na época passada. Era talvez a principal referência de épocas de sucesso que ainda se mantinha no activo. Conhece bem o clube e o grupo, e eu queria alguém a trabalhar comigo com estas condições. O Rui Marques (apesar de estar ligado ao U. Almeirim) mostrou-se disponível em colaborar e dará uma ajuda no que diz respeito ao treino de Guarda Redes.
Poderá, eventualmente, surgir mais um nome para se juntar à equipa técnica, mas que ainda não está confirmado.

O regresso de Paulo Henriques ao clube dá-lhe mais conforto?
Claro que sim. Foi ele que me convidou e pelo que sei, a sua passagem anterior pelo clube foi sinónimo de trabalho, organização e empenho.
Penso que nos iremos complementar, tendo em conta a função que cada um irá desempenhar no clube.
Até ao momento, nas vezes em que nos reunimos, estamos bastante alinhados naquilo que pretendemos para a época que se vai iniciar, e acho que não teremos dificuldade em trabalhar juntos.
Quando assim é, e quando se sente apoio, é óbvio que me sinto confortável e mais confiante.

Que acrescenta o dirigente, ao clube?
Provavelmente, irá acrescentar o mesmo que já acrescentou no passado: trabalho, organização e empenho.
Se as coisas funcionarem, obviamente que também irá acrescentar qualidade. E quando se acrescenta qualidade, tem tudo para dar certo.
Penso que o clube também estava a precisar do regresso do Paulo Henriques para dar uma nova alma, no que diz respeito à equipa de futebol.

Quando vão iniciar a temporada?
A apresentação da equipa irá acontecer no sábado, dia 17 setembro, e o arranque dos treinos está marcado para terça feira, dia 20 setembro.

.