Sugestão da Confraria Gastronómica de Almeirim: Natal almeirinense à mesa

Num concelho onde a oferta gastronómica é muito mais vasta, havia que pugnar pela preservação e mesmo a recuperação dos tradicionais hábitos alimentares locais. Por isso, foi fundada, em maio de 2004, por um grupo de amigos que têm, em comum, o orgulho pela sua terra, a Confraria Gastronómica
de Almeirim. “Tradições de Almeirim – A Culinária”, documento único, com o levantamento do receituário
local, também da autoria de António Cláudio. É do referido livro que se extraíram estas ementas que aqui compõem a proposta da Confraria para a Ceia de Natal e a Ceia de Ano Novo.

Ceia de Natal
Sopa de Grão Com Massa
Caldeirada de Bacalhau à Almeirim
Broas de Almeirim
Receitas
Sopa de Grão com Massa
Ingredientes
Grão ……………………………3 dl
Água…………………… 2l
Massa de cotovelo…………70 gr
Azeite………………………….. 1 dl
1 cebola, 2 dentes de alho, 1 ramo de salsa, sal e pimenta q.b.
Confeção
Demolha-se o grão e coze-se como habitualmente.
Logo que esteja cozido, tempera-se com sal e pimenta e um ramo de salsa. Junta-se a massa para cozer. À parte, leva-se azeite ao lume com a cebola cortada às rodelas. Logo que esteja loura, deita-se no preparado anterior. Pisam-se os alhos e deitam-se na sopa. Ferve para apurar.

Caldeirada de Bacalhau de Almeirim
Ingredientes
4 postas de bacalhau
1 cebola
1 morcela
1 chouriça
1 farinheira
2 tomates
1 couve portuguesa
4 colheres de sopa de azeite
Massa de meada grossa…………200 gr
Batata …………………………………400 gr
Sal e pimenta branca q.b.
Confeção
Leva-se um tacho ao lume com água suficiente para a caldeirada, que deve ter uma consistência de caldo. À água junta-se a cebola picada e deixa-se cozer um pouco. Em seguida, juntam-se os enchidos inteiros, exceto a farinheira,
a couve cortada a murro* e deixa-se ferver. Deixar cozer 5 minutos e acrescentar a massa. Cozer mais 15 minutos e colocar as batatas cortadas às rodelas, não muito grossas nem muito finas, o bacalhau cortado aos quadrados e a farinheira espetada com palitos para não rebentar. Quando as batatas estiverem
macias, adiciona-se o azeite, que deve ser de boa qualidade e o tomate. Temperar com a pimenta, deixar cozer o tomate, e a caldeirada
está pronta. Retirar os enchidos, cortar às rodelas e servir. Nos tempos de antanho, esta caldeirada era sempre comida com colher de pau.
*Dá-se o nome de couve cortada a murro à couve, cujas folhas em molho foram seguras numa mão e se foram esmagando e cortando aos bocados, puxando-as e dando-lhes um murro.
Broas de Almeirim
Ingredientes
Pinhões…………………..…………..125 gr
Amêndoas …………………………..75 gr
Pão em massa …………………….. 50 gr
Canela …………………………………50 gr
Erva-doce……………………………. 25 gr
Farinha de centeio ……………….. 6,5 dl
Farinha de milho ……………………3 dl
Farinha de trigo……………………...1 dl
Mel………………………………………. 5 dl
Azeite……………………………………. 5 dl
1 ovo
Sal q.b.
Confeção
Peneiram-se para um alguidar as farinhas com a canela, a erva-doce em pó e um pouco de sal. Leva-se o azeite ao lume com o mel e assim que levantar fervura, deita-se sobre as farinhas.
Mistura-se tudo e adiciona-se o pão em massa dissolvido em 0,5dl de água morna. Juntam-se também os pinhões e amassa-se tudo muito bem. Quando a massa fizer bolhas, alisa-se a superfície e traça-se uma cruz com a mão.
Embrulha-se o alguidar num pano de algodão, e depois num cobertor de lã, e conserva-se perto duma fonte de calor.
Depois da massa levedada, o que pode demorar 2 a 6 horas, conforme a temperatura ambiente,
tendem-se as broas em bola, com as mãos untadas com azeite. Enfeita-se a superfície com meia amêndoa e pincela-se com ovo batido. Cozem em forno quente.
Brevemente saiba a sugestão da Confraria Gastronomica de Almeirim para o Ano Novo
.