“Tofu” forçado a interromper tratamentos

Gonçalo Neves, mais conhecido por “Tofu”, terá de interromper os tratamentos na clinica, em Espanha, onde se encontra para poder acompanhar o julgamento do condutor do pesado que embateu contra a sua viatura, deixando-o com um elevado grau de incapacidade resultante do grave traumatismo crânio-encefálico que sofreu.

Os pais de Gonçalo declaram que “Infelizmente tivemos de interromper os tratamentos do Gonçalo na FOLTRA. Esperamos regressar em breve… depois da conclusão do Julgamento do acidente do Gonçalo, assim tenhamos meios e força.”

O processo instaurado no Tribunal do Cartaxo, pelos pais de Gonçalo Neves, contra o condutor envolvido e a empresa que este representava na altura do acidente, arrasta-se há cinco anos e viu a sua data adiada várias vezes, devido a erros burocráticos que Sandra e Óscar consideram inadmissíveis.
Ainda que a justiça e a indemnização cheguem, para Sandra Martins “já vai chegar tarde demais” no que diz respeito à ajuda na recuperação do filho.

Com o aproximar da data do julgamento, a família espera apenas que não haja novos contratempos num processo cujo arrastamento traz ainda mais pesar aos que estão mais próximos de Gonçalo.