Dá que pensar… – 1 de junho

Não é uma discussão que tenha começado agora mesmo, mas vale sempre a pena parar para pensar no caminho que as redes sociais estão a levar, no bom e no mau…

Puxo este tema para falar de uma das grandes “potencialidades” nos dias de hoje: a substituição dos órgãos de comunicação social por milhares de jornalistas nas redes sociais. Toda a gente hoje em dia dá notícias, faz comentários e opina sobre tudo e sobre nada. Eu posso ser suspeito, mas é demais e, em alguns casos, pode mesmo estar em causa muita coisa: A imprensa deve ser o filtro e o barómetro, mas com este turbilhão de comentários ou notícias, as pessoas já não sabem o que é verdade, meias verdades e mentiras.
Esta prática que rouba postos de trabalho na área da comunicação é tão mais evidente em quem tem influência ativa na vida social. Nos casos do desporto e da política isso é, mesmo na nossa pequena região, muito evidente.
Pedro Ribeiro é um frequente utilizador das redes sociais e “dá” muitas vezes notícias através de lá. O veículo privilegiado de comunicação do autarca é mesmo este.

Mas não é só o Presidente da Câmara; no caso do Desporto, André Mesquita faz o mesmo. A nossa vida está dominada pelas redes sociais e não há quem tenha mão nisto…

 

 

Valter Madureira