Águas do Ribatejo comemora 10º aniversário e projeta o futuro

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (AR) assinalou na última quarta-feira, dia 13 de dezembro, no Centro Cultural de Samora Correia, o seu 10º aniversário desde a sua constituição formal.

Na iniciativa que contou com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, foram inauguradas duas estações de tratamento de águas residuais (ETAR), em Benavente e Samora Correia, apresentado o Relatório de Progresso do “PENSAAR 2020” e anunciadas também as novas candidaturas aprovadas para empreitadas a realizar nos concelhos de Benavente e Torres Novas.

A cerimónia da empresa que presta serviços a um universo de 150 mil pessoas distribuídas por sete concelhos, Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas, teve ainda a participação dos atuais presidentes da Câmara dos sete concelhos e de antigos autarcas envolvidos na criação do projeto Águas do Ribatejo.

Sérgio Carrinho, Dionísio Mendes, Joaquim Rosa do Céu, Joaquim Ganhão e António Torres, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), recordaram a história da empresa, apresentando os obstáculos ao longo da sua jornada e indicaram ainda as suas expectativas em relação ao percurso que a AR irá percorrer no futuro.

Ao longo da sessão da manhã, também se assinalou a participação do presidente da ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos), Orlando Borges, do presidente do Grupo de Apoio à Gestão do “PENSAAR 2020”, Diogo Faria de Oliveira e do ex-ministro do Ambiente (2005-2009) Francisco Nunes Correia, avaliando perspetivas para o futuro do setor da água em Portugal.

Na parte da tarde desta sessão, procedeu-se ao lançamento da primeira pedra da ETAR de Samora Correia, um investimento de 4,6 milhões de euros.

Francisco Silvestre de Oliveira, presidente do Conselho de Administração da AR, esclareceu que os investimentos se inserem num esforço para resgatar o “défice de cobertura” no que toca a questão de saneamento.

O presidente expressou também o interesse em ter mais dois municípios da região na AR, Santarém e Golegã, adiantando que estes poderiam beneficiar da escala que a empresa ganharia, uma vez que esta tem a capacidade de servir entre 200 mil e 250 mil clientes.