Da esquerda para a direita: Pagamentos

Há quem por vezes questione a importância de pagar rapidamente aos fornecedores, algo que a Câmara de Almeirim fez em 2017, em média, a 5 dias. Durante anos o Estado, em geral, foi mau pagador. Era “normal” só se pagar a vários meses, com consequências para toda a economia.

Este executivo tem feito um esforço enorme para inverter esta situação, criando nos fornecedores de bens e serviços a garantia de que quem nos fornece recebe a tempo e horas. No final, tudo o que compramos tem, naturalmente, de ser pago, por isso, se o fizermos mais cedo conseguimos melhores preços.

É uma evidência. Ou seja, no final do ano, com um pagamento atempado, poupamos dinheiro que pode e deve ser investido em mais obras, mais serviços, melhor apoio à população. Com o pagamento atempado damos o nosso contributo para o emprego, uma vez que há estudos que revelam que os atrasos custam milhares de empregos, todos os anos, ao País. É por isso que temos insistido nesta matéria. Tal não significa que temos muito dinheiro ou que possamos fazer tudo. Apenas implica que programamos e cumprimos o que programamos.

A prova disso é que a Câmara terminou o ano de 2017, ano de eleições, com 0 (zero), dívidas a fornecedores. Mais um sinal importante.
No ano passado aderimos ao “compromisso de pagamento pontual”, uma iniciativa que visa promover uma melhor economia. Somos uma das, ainda, poucas Câmara presentes.

Queremos continuar como até aqui, a pagar a cedo, porque acreditamos que assim ajudamos a nossa economia. No entanto, é bom relembrar, de novo, que isso não implica ter muito, implica apenas gerir bem.

 

Pedro Ribeiro – PS Almeirim