Proteção Civil reduz nível de alerta do Plano Especial de Emergência na Bacia do Tejo

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) reduziu para azul o nível de alerta do Plano Especial de Emergência na Bacia do Tejo devido à previsão de uma redução gradual do caudal do rio. Esta medida foi tomada pelas 22h, de domingo 11 de março.

O caudal do rio Tejo registou entre domingo e segunda-feira, 11 e 12 de março, ligeiras variações mantendo um caudal médio abaixo dos 1.000 m3/s. As barragens de Fratel, Pracana e Castelo de Bode têm debitado na últimas horas valores sempre abaixo dos 1000 m3/s.

Apesar da redução do nível de alerta, a ANPC avisa para eventuais oscilações pontuais e informa que o regresso total das águas ao seu leito normal será lento, dificultando a normalização da circulação rodoviária.

Apesar da redução dos caudais do rio Tejo, mas atendendo a instabilidade meteorológica que ainda se verifica a ANPC mantem todas as recomendações anteriores.

A autoridade continua a aconselhar à população que retire das zonas confinantes das linhas de água, normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e outros bens; os animais para locais seguros; Não atravessar, com viaturas ou a pé, estradas ou zonas alagadas; Manter-se informado através dos Órgãos de Comunicação Social ou dos Agentes de Proteção Civil, desenvolvendo as ações necessárias para a sua proteção, da família e bens.

O CDOS de Santarém, em articulação com a Agência Portuguesa do Ambiente, IP, EDP produção, Serviços Municipais de Proteção Civil e Agentes de Proteção Civil, continuará a acompanhar a situação e pode emitir outros comunicados se assim for necessário.