Dia da Restauração da Independência em Almeirim começou ao som do Hino Nacional

Eram 7.30h da manhã e a Banda Marcial de Almeirim tocava o Hino da Restauração, em frente da casa do presidente da Câmara, Pedro Ribeiro.

Seguiram-se o edifício da GNR, o Moinho de Vento, o Quartel dos Bombeiros, a Junta de Freguesia e às 9h ouvia-se o Hino em frente ao edifício da Câmara Municipal.

Publicidade

No final, a B.M.A. seguiu juntamente com o executivo, para atuar nas freguesias.

A Restauração da Independência, ou Primeiro de Dezembro, é a data em que se assinala a recuperação da independência nacional face a Espanha em 1640. Durante cerca de 60 anos, no chamado período do ‘’Domínio Filipino’’,  o Rei de Espanha era simultaneamente o Rei de Portugal.

Este ocupou o nosso país e oprimiu-o, fazendo com que mais tarde o duque de Bragança se tornasse o Rei de Portugal como D. João IV, iniciando assim a IV Dinastia – a Dinastia de Bragança. Em Portugal o dia 1 de Dezembro é assinalado com um feriado nacional de forma a  comemorar este feito.

Em Portugal, a primeira comemoração oficial da Restauração da Independência foi em 1823 no Picadeiro Real do Palácio de Belém, o actual Museu Nacional dos Coches, com a ilustre presença de D. João VI. Porém o acontecimento não se deu no dia 1 de Dezembro, mas no dia 3. Foi dado um baile no Palácio, como forma de celebrar este dia. Para esta cerimónia foram convidados embaixadores estrangeiros, oficiais da Marinha e do Exército, bem como pessoas ilustres da Capital e de todas as jerarquias.

É o feriado civil mais antigo, tendo sobrevivido à Primeira República, ao Estado Novo e à chegada da democracia.

É costume comemorar-se este feriado na Praça dos Restauradores, em Lisboa com honras de Estado onde também se comemora o Dia da Bandeira.

 

.