“É uma forma simples mostrar às crianças que a diferença não incapacita nem o Coelhinho nem o Eduardo”

A Como surgiu a ideia de escrever este livro?
A vontade de lançar um livro sempre existiu , desde que me conheço. “ O Coelhinho DuDu “ surgiu aos 8 meses de nascimento do Eduardo . Devido à condição rara do Eduardo, despertou-me a vontade de escrever um conto com animaizinhos, em que um deles tivesse a mesma condição. Foi escrito com a ideia de um dia ler ao meu filhote quando ele tiver mais idade. A ideia do livro surgiu depois de mostrar o conto a uma escritora de contos infantis, no Brasil, Maria Cristina Vieira. Para mim estava bonito, tinha-o escrito com muito amor para o meu filho, mas foi a escritora que me motivou a publicar .

Mas a Sandra sempre teve gosto ou jeito pela escrita?
Sou apaixonada pela escrita, em todos os momentos da minha vida me dá vontade de escrever. Um simples olhar, um acontecimento, um desenho, uma árvore, um sorriso ou um choro de alguém… Qualquer tema que venha à minha mente, ou algo que me desperte me leva a escrever.

Mas como foi o processo de pensar até publicar o livro?
O processo demorou algum tempo, desde que o escrevi, até decidir “é agora”, demorou mais ou menos dois anos. Foi na página do Facebook que vi que a Chiado abraçava novos escritores; entrei em contacto e pediram-me o conto para analisar.
Não tinha nada a perder e enviei. Sensivelmente um mês depois do envio veio a resposta positiva da Chiado. Fiquei felicíssima e ao mesmo tempo travada pelos valores que me estavam a ser pedidos para realizar este sonho . Sonho este que não era já só sonho, mas sim a minha missão.

De que fala o livro?

ENTREVISTA COMPLETA NA EDIÇÃO DE 15 DE AGOSTO JÁ NAS BANCAS

.