Fazendense: A crise que não foi crise está ultrapassada

FUTEBOL Ainda a temporada não tinha começado e já existiam alguns atritos em Fazendas de Almeirim. Os visados recusam chamar crise, preferem o termo “discordâncias”. O que é certo é que num dia, todos ou quase todos se tinham demitido e depois recuaram. O JORNAL O ALMEIRINENSE foi perceber com o Coordenador fut5/fut7, Sérgio Lidónio, o que efetivamente se passou.

O que originou a crise que se viveu nos últimos dias no futebol de formação
do Fazendense?
Não lhe chamemos crise, mas sim umas pequenas discordâncias em
como deve funcionar e quais os objetivos que queremos para o futebol
juvenil do Fazendense. O clube, tendo equipa Sénior, não pode focar só
os seus objetivos na mesma e por isso tem que alargar os seus objetivos ao
futebol de formação, que tem cada vez mais um papel importante na vida do clube. Todas as pessoas envolvidas no futebol de formação pretendem dar a conhecer o Fazendense com uma maior evolução dos nossos atletas e não adianta só ter boas instalações, mas sim trabalhar bem e criar condições para tal.

ENTREVISTA COMPLETA NA EDIÇÃO DE 15 AGOSTO.

.