Almeirinense ajuda clube a conquistar título

Em Portimão, a vitória pertenceu ao Torres Novas que, a somar ao terceiro lugar no Triatlo do Sabugal e à vitória da competição na etapa do contrarrelógio de Entre-os-Rios, conseguiu, juntamente com segunda posição em Alhandra, alcançar o título de Campeão Nacional de Clubes de Triatlo perfazendo um total de 790 pontos. No clube torrejano brilha também o almeirinense Afonso do Canto. O atleta está mesmo nomeado para a 2.ª Gala de O Almeirinense.

Paulo Antunes, treinador do Torres Novas, mostrou-se muito satisfeito desde o início do campeonato, que começou bem ao vencer a primeira etapa, com uma prova muito consistente dos quatro atletas que constituíam a equipa. «Sendo uma equipa muito jovem, com dois dos quatro elementos a estrearem-se na distância olímpica, teria que correr tudo bem para não comprometer a classificação». A segunda etapa realizou-se no Triatlo de Sabugal, uma prova emblemática do Nacional de Clubes, que incluiu um percurso técnico e rápido. No setor masculino, pontuavam quatro a 10 atletas. «Apesar de termos colocado quatro atletas nos cinco primeiros da classificação geral, acabámos por alcançar a terceira posição, um bom resultado tendo em conta que era a prova com maior profundidade, com atletas cadetes que conseguiram prestações dentro das expetativas da sua categoria, assim como veteranos que contribuíram também para a classificação por equipas».

Na terceira etapa de formato contrarrelógio, o Torres Novas apresentou-se com quatro elementos, ‘uma estratégia que acabou por funcionar muito bem, com os nossos atletas a liderarem desde o início: saiu um elemento, porque a classificação era apurada com os três melhores, com a nossa equipa a terminar com vantagem para o Alhandra Sporting Club e o OutSystems Olímpico de Oeiras’, explica Paulo Antunes.

O objetivo era estar em prova com a equipa principal, vencendo o Olímpico de Oeiras, o maior adversário. «A luta pelo´segundo e terceiro lugar foi disputada até ao último momento por Alexandre Montez, do Olímpico e  Ricardo Batista, do Torres Novas, acabando este último atleta por se revelar mais forte», conclui Paulo Antunes

O OutSystems Olímpico de Oeiras conquistou o título de vice-Campeão Nacional de Clubes masculinos, com uma vitória no Sabugal e três prestações na terceira posição que lhe valeram 750 pontos.

.