Cheia (ainda) não alarma agricultores

As águas na bacia do Tejo continuam a descer e mesmo com alguns campos ainda alagados – situação ainda não é preocupante. “Para as culturas já instaladas com trigo e favas, por exemplo, pode não ser bom, mas se os níveis de água baixarem não é alarmante”, diz a Associação de Agricultores de Santarém que acrescenta que o que pode acontecer é “atrasar, mas depende da duração”.

.