Embaixada tenta acordo para manter crianças do casal almeirinense juntas

O caso das cinco crianças retiradas em 2013 a um casal português a viver em Inglaterra desde 2003 pode ter desenvolvimentos nos próximos dias se for confirmada uma reunião com o responsável dos Serviços Sociais do Lincolnshire pedida por Portugal. Até sexta-feira, o adido social da embaixada em Londres, José António Galaz, e o cônsul-geral de Manchester, Carlos Sousa Amaro, não tinham recebido resposta.

“Foi solicitada uma reunião urgente com o responsável dos Serviços Sociais”, disse ao PÚBLICO o secretário de Estado das Comunidades José Cesário. “Estamos a aguardar.” A reunião foi solicitada para os dias 1 ou 2 de Abril, “para tentar que as cinco crianças permaneçam juntas”, qualquer que seja a solução encontrada, acrescentou.

Fonte: O Público

.