Diogo Peseiro destaca-se no Campo Pequeno

Valente e decidido, Diogo Peseiro, aluno da Academia de Toureio do Campo Pequeno, esteve à altura das circunstâncias, não sem deixando intimidar, nem pelo currículo do seu alterante, o espanhol Jose Garrido, ainda recentemente triunfador em Sevilha com saída em ombros pela Porta do Príncipe, nem pelo trapío dos novilhos que lhe couberam em sorte. Mostrou-se à vontade nos três tércios logo no seu primeiro novilho. Bem com o capote, fácil e espectacular com as bandarilhas, sereno com a muleta, impondo –se ao novilho e realizando uma faena templada (volta).

diogo peseiro 2

O almeirinense recebeu o seu segundo à porta gaiola, com uma emocionante larga afarolada de joelhos. Com um novilho menos claro que o seu primeiro, voltou a estar calmo e sereno com o capote, bandarilhou a gosto e com facilidade e, com a muleta, voltou a estar determinado e centrado. Simulou a estocada de forma espectacular, pois fê-lo apenas com o estoque, prescindindo da muleta, numa atitude que resultou espectacular em pleno e foi bem demonstrativa da sua vontade de triunfar (volta).

Há que contar com Peseiro pois, perante novilhos com raça e bravura, esteve à altura das circunstâncias, demonstrando estar no bom caminho e merecer a confiança e a esperança dos aficionados ao toureio a pé.

Em declarações a O Almeirinense, Diogo Peseiro fez “um Balanço positivo, foi a noite com mais responsabilidade da minha vida, alternar com uma figura dos novilheiros e que está preparadíssimo para tomar a alternativa foi um tremendo privilégio, em termos de oficio e técnica posso ter tido algumas falhas pois comecei agora uma fase de maior responsabilidade de ser já novilheiro practicante, mas penso que deixei patente que quero ser toureiro”.

 

.