“Torneio Santeirim em 2015 será ainda melhor”

Paulo Jacinto, secretário direção do União Veteranos de Almeirim, é o
porta-voz de uma das coletividades modelo no concelho. A capacidade organizativa é reconhecida e em mente já está o Santeirim 2015.

Que balanço se fez a direção do Santeirim 2014?
Um balanço extremamente positivo. Da parte da organização temos a consciência que nos empenhámos ao máximo para proporcionar um grande torneio, uma grande jornada de futebol, animação e convívio.
O feedback que temos confirma isso mesmo. Recebemos de muita gente palavras de carinho a darem-nos os parabéns pelo torneio, dizendo mesmo que foi um dos melhores dos últimos anos em todos os aspetos. Penso que isso diz tudo.

Nos últimos anos as equipas africanas têm dominado?
Sim sem dúvida , ou não fosse desse continente o maior contingente de equipas e equipas que se preparam sempre muito bem para este torneio, apresentando sempre elevados níveis físicos e técnicos. Assim sendo é natural que o domínio seja das equipas africanas.

Já começam a pensar no próximo?
Pode sempre ser melhor e nós queremos que seja. E para o ano certamente que será. Segundo palavras do presidente da CMA e do vereador do desporto, (a quem deixamos aqui o nosso agradecimento pela disponibilidade e colaboração que nos deram) teremos finalmente o nosso municipal com um relvado sintético. Essa nova infrastrutura
vai proporcionar-nos mais e melhores condições , mais qualidade e facilidade organizativa. Numa organização destas há sempre algo que pode ser melhor, e a melhorar por parte de todos os intervenientes.
Mas estamos conscientes de que fizemos um bom trabalho que agradou a todos. Posso adiantar que Luandino Carvalho adido cultural da embaixada de Angola que esteve no torneio a nosso convite de um nosso patrocinador, Geronimo Silva da empresa EQUIPAFRO ficou impressionado com a dimensão do torneio e do impacto que este pode ter em Angola, e deixou a indicação que da parte da embaixada teremos todo o apoio na divulgação do torneio em Angola. Pensamos que isto é significativo do rigor da qualidade e do grau de satisfaçao da organização.

Chegaram a equacionar mudar alguns jogos face ao mau estado dos relvados?
Não houve nenhum problema com nenhum dos campos utilizado durante o torneio. Uns em melhores condições que outros, o que é normal, mas não houve nenhum problema nisso.

Qual foi a recetividade de quem veio pela primeira vez?
A reacção das equipas à organização do elogiaram a forma como o torneio decorreu. No entanto nós da nossa parte sabemos que numa
organização desta dimensão há sempre pequenas falhas aqui e
ali, mas que em nada atrapalham o normal decorrer do torneio e
que são resolvidas no imediato.

O próximo ano é ano de bodas de prata. Haverá algum para assinalar esta data no torneio?
Até lá ainda haverá eleições para os órgãos sociais e depois quem estiver na direção terá obviamente essa preocupação, pois trata-se de um marco histórico na vida desta organização. Um quarto de século, merece em minha opinião uma edição especial, que não dependera só da vontade e querer da direção do Santeirim, mas também de todos
os nossos parceiros. Mas não tenho dúvidas que será com toda a certeza um torneio marcante e emotivo. Para terminar gostaria em nome da direção do Santeirim agradecer a todos quanto colaboraram connosco na realização desta edição, a XXIII.

.