Camiões de tomate já podem transportar mais peso, mas….

Já foi publicado em Diário da Republica o Decreto Lei 133/2014, que  alterou a lei dos transportes de produtos agrícolas, durante as campanhas. Com esta alteração, os camiões vão poder circular com um peso bruto máximo de 60 toneladas. Mas os camiões tem de cumprir as especificações técnicas e tem de estar registado no certificado de matricula do camião essa actualização, quem não tiver esta actualização não pode transportar o peso extra. ( DL-133/2014 artigo – 8º)

Esta medida a muito que vinha a ser pedida por Pedro Ribeiro,  presidente da câmara de Almeirim, pode ser aplicada aos camiões que  transportem exclusivamente  frutas, cereais, uvas tomate e todos os outros produtos hortícolas.

Também existe uma autorização temporária, que vigora durante as campanhas agrícolas para os camiões que não tenham as especificações técnicas, averbadas no certificado de matricula, neste caso os camiões apenas podem transportar um peso bruto de 44 toneladas, ou seja um extra de 4 toneladas para todos os camiões que não tenham as autorizações necessárias para o transporte das 60 toneladas.

Com esta alteração é possivel transportar mais carga, mas obrigatoriamente tem de se manter e salvaguardar a qualidade dos produtos transportados.

Esta alteração apenas se aplica a carga máxima, a carga a vista ou seja a carga a granel se ultrapassar a altura do taipal, vá tapada ou não, deixar cair tomate, uva  ou molho para a estrada continua a ser proibido e passível de multa mínima de 120€ que poderá chegar aos 600€.

Uma das infracções mais registadas nestes dias pelas autoridades tem a ver com a isenção de tacografo num raio de 100 quilómetros em relação a morada do dono do camião/agricultor , para estes casos não é obrigatório o registo diário no tacografo, mas é obrigatório o uso do livrete individual de controle, este documento é fornecido pelo  ACT e deve acompanhar sempre o motorista do camião e estar devidamente preenchido.

 

 

peso

 

 

.