Aprovadas medidas de proteção e valorização do túnel do Paço Real

Na reunião pública da Câmara de Almeirim, no passado dia 6 de Outubro, o executivo aprovou por unanimidade, por iniciativa da vereadora eleita pela CDU, Sónia Colaço, a proposta que visa a tomada de medidas, o mais brevemente possível, para assegurar o arejamento do túnel do Paço Real e garantir, assim, a sua salvaguarda e a sua visibilidade, bem como a colocação de sinalética que permita o seu enquadramento histórico.

O túnel, localizado na Rua Almirante Reis, junto ao Mercado Municipal, foi descoberto em 2007, após alertas e posterior apresentação de uma queixa ao Instituto Português de Arqueologia (IPA), posteriormente IGESPAR, da então vereadora da CDU, para a obrigatoriedade das obras de requalificação da rede de saneamento, da responsabilidade da Câmara Municipal, serem acompanhadas das prospeções arqueológicas prévias, visto a área estar identificada como de “interesse arqueológico” no PDM. Para que a população pudesse conviver com este passado, optou-se por deixar o túnel visível para quem ali circula, recorrendo a uma cobertura de vidro. Mas esta solução tem problemas técnicos que geram condensação e humidade e impedem a sua visibilidade podendo, ainda, levar à degradação do próprio túnel. A preservação deste túnel é, segundo Os Verdes, benéfica para Almeirim, podendo potenciar o turismo na zona histórica da cidade.

Ainda há dias, no âmbito da Semana do Património, enquadrada nas Jornadas Ecologistas do Distrito de Santarém, “Os Verdes” assinalaram com um “girassol triste” o abandono deste importante património histórico e cultural.

.