Bruno Simões substitui António Nunes

António Nunes deixou a presidência do Grupo Desportivo Raposense (GDR) e em poucos dias o vazio diretivo ficou resolvido com a eleição de Bruno Simões. Ao Almeirinense, o novo presidente e o antigo comentam o assunto do momento e revelam objetivos.

Bruno Simões, o que o levou a aceitar o desafio de assumir o GDR?
Aceitei com muito agrado, depois de refletir “não com muito tempo para isso”, achei que devia estar um pouco mais à frente com mais um desafio em que vou fazer de tudo para dar certo.

Não esperava a demissão de António Nunes?
Não. Foi uma surpresa a demissão de António Nunes. Não estava nada à espera.

Para explicar aos sócios e habitantes da Raposa, o que levou à demissão de António Nunes?
Isso só ele pode responder. Não me cabe a mim explicar, o António Nunes é meu amigo e não vou nem devo falar sobre a sua demissão.

Que avaliação faz ao trabalho do antigo presidente?
O António Nunes é das pessoas que vive o G.D.R. Tenho a certeza que fez o melhor que soube, se não deu certo isso é outra coisa.

Quer ver esclarecido tudo o que se disse em assembleia, sobre a alegada má gestão?
Quero que tudo fique claro, os sócios têm esse direito.

Mesmo que tendo o Bruno Simões entrado recentemente, que ideias tem para o clube?
As ideias e os projetos são muitos, com o dinamismo e vontade desta nova direção creio que temos vontade de ir mais além. o clube não é só futebol, temos uma equipe de BTT e uma secção de pesca federada, ao qual vamos dar todo o apoio possível dentro das nossa possibilidades.

O que vai mudar?
Possivelmente muita coisa, outras pessoas na direção novas ideias. Para já queremos dar uma nova cara na nossa sede, temos de cativar as pessoas a viver mais o G.D.R. só assim o clube pode crescer e o dinamismo das pessoas da Raposa vai ser mais uma vez reconhecido. Nunca esquecendo o grande apoio da nossa Junta de Freguesia e também da Câmara Municipal de Almeirim que sempre apoiaram este clube.

O futebol chegou a estar em risco?
Não. Acredito que o futebol é coisa que não pode acabar. A terra é pequena , se não existir o futebol na Raposa, o que vamos fazer?

Quer chegar, no futebol, ao patamar de Paço Negros e Benfica?
Claro que sim. Apesar de que aqui ninguém ganha um cêntimo para jogar futebol é sempre o objetivo chegar o mais alto possível.

O Raposense realizou, o jogo de apresentação aos sócios e perdeu por 2-0 ao Fazendas das Figueiras. O técnico do Raposense, Mário Gonçalves, considera que “ o balanço é bastante positivo. Na segunda parte entramos de corpo e alma e mais motivados encostamos a equipa adversária no seu meio campo e só deu Raposense, bolas ao lado, por cima e infelizmente sofremos o segundo a acabar o jogo através de uma infantilidade nossa”.

.