Acidente dos motards faz mais uma vitima

O primo do motard natural do concelho de Coruche, que morreu no acidente do final do ano junto à CEPSA, não resistiu a um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Ao que o nosso jornal, o primo do motard tinha quarenta anos e teve um AVC no funeral do familiar, foi transportado para o Hospital e morreu passadas 24 horas.

Recorde-se que no final do ano, dois motards não resistiram ao embate com um carro no cruzamento no cruzamento entre a Rua de Coruche e a Rua Alfredo Godinho

.