São precisos 4500 euros para transladação de Hugo Policarpo. Autarquia dá apoio de 1000 euros

Hugo Policarpo foi encontrado morto, esta terça-feira dia 10, em casa.

Hugo Policarpo, de 32 anos (fazia 33 no dia 25 de abril), estava na Escócia (Galashiels no distrito de Borders) a trabalhar e desde o fim de semana que não aparecia no trabalho nem contactava com as pessoas mais próximas. Hugo chegou a trabalhar numa pizaria, mas agora estava empregado num Hotel.

Ao que o Jornal O Almeirinense apurou, terá sido o cunhado a informar a Policia local para o facto, tendo depois ido a casa de Hugo Policarpo, que já estava sem vida.

A autópsia inconclusiva. A irmã e cunhado de Hugo Policarpo, revelaram que “ficou demonstrado que não houve violência, nem falência dos orgãos. Agora vão ser feitos exames mais profundos através do ADN e daqui a 12 semanas haverá resultados”.

O corpo já foi libertado pelas autoridades, e a família pretende fazer trasladação para Almeirim, mas os custos são muito elevados.

A irmã de Hugo e o companheiro que também estão na Escócia já têm orçamento da funerária. Os custos são de 3.370,00 libras, que a taxa de conversão do banco de portugal pra hoje da 4.541 Euros.

A família não tem condições financeiras para o fazer e está a realizar um pedido de ajuda.

A Câmara de Almeirim vai dar um donativo de mil euros. O apoio vai à próxima reunião de câmara, mas todos os vereadores (incluindo a oposição) já falaram sobre o tema e estão todos de acordo.

A amiga da familia, Maria José Botas, procurou ajuda da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim que se disponibilizou a contribuir para esta causa em contactos institucionais e monetariamente. Destes contactos resultou a mobilização do Grupo de Mãos Dadas, em que cada instituição vai contribuir para esta causa.

O corpo está à guarda das autoridades escocesas, mas a partir de quinta-feira os custos serão ainda maiores.

Pode fazer o seu donativo para NIB: 0036 0105 9910 0005 419 45

.