Sete almeirinenses vão continuar detidos

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT), em inquérito titulado pelo DCIAP, deteve seis homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 33 e os 53 anos, presumíveis autores da prática de crimes de tráfico de pessoas, falsificação de documentos e de associação criminosa. Das oito pessoas, sete delas são de Almeirim e residem na cidade.

Os agora detidos integravam alegadamente um grupo organizado que se dedicava à angariação de trabalhadores oriundos de países exteriores à União Europeia, mediante a falsa promessa de melhoria de vida, e que, depois, exploravam.

No âmbito da presente operação foram ainda cumpridos nove Mandados de Busca domiciliária, não domiciliária em Almeirim a estabelecimento de saúde em Santarém, tendo sido apreendidos diversos elementos relacionados com os crimes em investigação.

Ao que apuramos, os almeirinenses detidos foram ouvidos pelo “Super Juiz” Carlos Alexandre, mas o interrogatório prolongou-se por quarta e quinta-feira. Só esta sexta-feira serão conhecidas as medidas de coação. Certo é que já foram constituídos arguidos.

Os seis homens e duas mulheres vão passar a terceira noite detidos nas instalações da Policia Judiciária, em Lisboa.

 

(em atualização)

.