“Devia estar calado. Foi expulso do clube tarde demais”, responde Luís Batista depois das criticas de Alexandre Andrade

Alexandre Andrade está de saída do HC Os Tigres e será em 2015/16 mais um dos emigrantes do hóquei em patins português. Aos 27 anos, a aposta é agora na Alemanha e no Darmstadt, onde será treinado por Hugo Gaidão, seu ex-treinador em Almeirim.

Em entrevista ao site hoqueipt, Alexandre Andrade diz “no HC Os Tigres falta cultura desportiva. A cidade de Almeirim adora o Hóquei, os adeptos são excepcionais e a claque é incansável, apoiando-nos sempre, quer em momentos de sucesso quer perante as diversas adversidades. No final desta época deixei Os Tigres de uma forma que nunca pensei deixar: perante uma ingratidão enorme vinda dos responsáveis do Clube. A cultura desportiva e a organização do clube estava muito debilitada e frequentemente mascarada e compensada pelo esforço, empenho e dedicação dos jogadores e adeptos”.

Em declarações na edição de O Almeirinense do próximo dia 1, Luis Batista responde ao jogador. Entre outras coisas, o Presidente dos Tigres diz que “Alexandre Andrade devia estar calado” que talvez tenha cometido o “erro de expulsar o atleta tarde demais”.

Ainda na linha de criticas ao clube e dirigentes, Alexandre sublinha que “a mesma equipa sólida que durante três épocas sustentou o clube e os seus sucessos foi agora menosprezada. Nós, jogadores, fizemos muitos esforços para que a equipa e o clube continuassem a ser representados, como por exemplo investir dinheiro pessoal no transporte da equipa, mesmo tendo os nossos salários em atraso”.

No meio de tantas criticas, só os adeptos e a claque escapam: “”Perante as dificuldades, em vez de sinceridade, fomos presenteados por ausência de resposta ou por respostas agressivas. Mesmo aqueles que foram auxiliados por nós para entrarem no clube, voltaram-nos as costas no momento em que os problemas começaram a surgir. E este é um dos principais motivos pelo qual Os Tigres têm dificuldades em afirmar-se e vingar na I Divisão”.

.