Morreu Sousa Gomes. Câmara fechada

O antigo Presidente da Câmara Municipal de Almeirim, Sousa Gomes, morreu na última noite em Lisboa, cerca das 3h da madrugada, com 75 anos de idade, onde estava internado desde a altura do Natal, devido a doença oncológica.

O funeral do ex-presidente da Câmara de Almeirim realiza-se esta quarta-feira, às 11h, para o cemitério de Almeirim. O corpo de Sousa Gomes fica na capela mortuária até às 9h30, altura em vai sair para o Salão Nobre da Câmara. Sousa Gomes sai depois às 10h45 para o cemitério.

A Câmara vai ter todos os serviços encerrados durante toda a manhã para que os funcionários possam também ir ao funeral.

José Joaquim Gameiro Sousa Gomes, nasceu em Almeirim, em 1940. Filho de professor de Fazendas de Almeirim, estudou nos pupilos do exército, contabilidade, cumpriu serviço militar, em Angola e foi professor do ensino secundário até 1989 na Escola Ginestal Machado em Santarém, chegando a ser presidente do conselho diretivo.

A sua carreira de professor acabou com a eleição, nessa data, para a Câmara de Almeirim. Ganhou a sua primeira eleição a uma lista de independentes chefiada pelo presidente da Câmara de então Alfredo Calado. Geriu a câmara em parceria com a lista que perdeu, chamando para o executivo Carlos Mota que o acompanhou noutros mandatos, já então eleito pelo Partido Socialista. Liderou a Câmara até à última eleição quando foi afastado por imposição legal da limitação de mandatos. Foi, o autarca que, em Almeirim, mais tempo esteve no cargo. Foi durante os seus mandatos que as grandes obras foram executadas: as redes de esgotos de Fazendas de Almeirim, de Benfica do Ribatejo, a remodelação das redes de abastecimento de águas, as ETAR´s de Almeirim e Fazendas de Almeirim, de Benfica do Ribatejo, da Tapada e da Azeitada, o parque urbano da zona norte de Almeirim, o cine-teatro, as piscinas municipais, o estádio municipal, o arrelvamento dos vários campos de futebol do concelho, a extensão de saúde de Paço dos Negros, as estradas rurais, a circular urbana e até as casas mortuárias.

Dizem as pessoas próximas que era disciplinado, chegando sempre cedo, promotor de compromissos facto reconhecido pelos seus pares que o elegeram para presidente da associação de municípios – CIMLT, da empresa das Águas do Ribatejo e da empresas dos Resíduos. Considerado também bom gestor, Sousa Goes conseguiu sempre financiamentos que lhe permitiram manter a Câmara sempre com uma boa saúde financeira apesar dos enormes investimentos. Era casado, tinha duas filhas e dois netos.

 

O autarca terminou funções, como Presidente, por limitação de mandatos em 2013, mas promoveu várias obras no concelho tais como equipamentos desportivos, espaços de cultura, escolas, entre outros. Dedicado à causa pública Sousa Gomes foi também Presidente da Águas do Ribatejo, da CIMLT, da Distrital do PS Santarém e dirigente de várias associações, instituições e coletividades de Almeirim.

Chegou a dizer depois das eleições de setembro de 2013 que “as pessoas o iam esquecer rapidamente”.

A bandeira do município já está a meia haste, em sinal de luto. Foram também decretados três dias de luto no concelho de Almeirim. O funeral realiza-se esta quarta-feira, dia 20 de janeiro.

 

Pedro Ribeiro já veio lamentar a morte do ex-autarca.

sousa-boas-ferias-festas

Comunicado na integra:

“Há pessoas que marcam a nossa vida e, independentemente dos percursos nunca esqueceremos. Conheci o Zé Gomes em 1991, durante a campanha das legislativas. Eu, um miúdo de 17 anos e ele já presidente de Câmara. Ao longo destes 25 anos só lhe tenho a agradecer o que me ensinou. Sempre tivemos na política uma espécie de relação “pai/filho”. Eu com a idade achava que tinha razão, ele bem mais velho, refreava os ânimos da juventude. Na primeira vez que fui vereador, uns dias depois de tomar posse deu-me dois conselhos que guardo ainda hoje. Não se muda tudo de uma vez e só se pode estar na política tendo um emprego para onde regressar. É público que os últimos anos não foram fáceis. Mas isso não diminui a estima que tinha pelo homem e pelo político. Estive com ele na passada sexta feira no Hospital da Luz. Estava a fazer planos para regressar a casa. A doença não deixou. Almeirim perde um cidadão ilustre. Eu perco uma referencia. Paz à sua alma”.

 

O Presidente do Conselho de Administração das Águas do Ribatejo, Francisco Silvestre de Oliveira, veio lamentar também a morte do ex-presidente em comunicado:

“MORREU PRIMEIRO PRESIDENTE E FUNDADOR DA ÁGUAS DO RIBATEJO
O Conselho de Administração da ÁGUAS DO RIBATEJO EM, SA  lamenta a morte do Professor José Joaquim Gameiro de Sousa Gomes ocorrida na madrugada de 19 de janeiro, em Lisboa, vítima de doença.
Professor de profissão e autarca por convicção e espírito de missão, Sousa Gomes foi o primeiro Presidente e um dos fundadores da ÁGUAS DO RIBATEJO. Liderou um grupo de autarcas determinado em encontrar a melhor solução para a região e para os munícipes dos concelhos que integram a AR. Esteve na luta pela concretização do projeto, acompanhou os primeiros passos e saiu quando deixou as funções autárquicas deixando uma empresa municipal forte, saudável e com futuro. Sousa Gomes foi presidente do Conselho de Administração da AR, desde a sua fundação com uma disponibilidade total para servir a empresa sem nunca auferir qualquer compensação pecuniária. Sousa Gomes é uma referência de cidadania ativa pela forma como representou e serviu as comunidades onde trabalhou como Professor, Autarca e Gestor. A sua partida da vida representa uma enorme perda para o concelho de Almeirim e para a região e para o País pela referência que é e pelo legado que nos deixa.

Nesta hora de dor, o Conselho de Administração da AR, Direção geral e demais colaboradores da ÁGUAS DO RIBATEJO apresentam sentidas condolências à família e aos muitos amigos do Presidente Sousa Gomes.

Que Descanse em Paz…”

Francisco Oliveira
Presidente CM Coruche
“Partilho convosco mais um sentido pesar pelo falecimento de José Sousa Gomes, histórico autarca do concelho de Almeirim, que tanto fez pelo desenvolvimento da sua terra e do Ribatejo. Foi fundador das Associações de Municípios, hoje cimentadas em Comunidades Intermunicipais e presidiu à Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, foi um visionário sobre o papel dos municípios e um dos fundadores da empresa Intermunicipal das Águas do Ribatejo. Na vida só quem nada faz é que nunca comete erros, todos recordaremos Sousa Gomes pelos seus feitos em prol do território, de Almeirim e do Ribatejo, e por toda a obra que deixa”.

CRIAL
“É com profundo pesar que o CRIAL se despede do Dr. Sousa Gomes! Foi fundador desta instituição, ocupando vários lugares nos corpos diretivos, tendo sido Presidente da Assembleia Geral até ao final do ano 2014. A sua dedicação, interesse e ajuda ao CRIAL foi sempre uma constante. Obrigado Dr. Sousa Gomes!”

.