Almeirinense à conquista da Patagónia: “de cortar a respiração e de arrepiar qualquer um”, diz Pedro Bento

Pedro Bento continua a senda de participar nas 10 provas de BTT mais duras do Mundo, hoje pelas 12h30 inicia participação na prova do Chile, mais concretamente na Patagónia.

Numa parceria com O Almeirinense, o atleta vai contar (sempre que a internet o permita) os pormenores desta aventura.

Crónica 4: 

“Olá a todos, antes de mais quero agradecer todas as energia positivas que me tem enviado porque hoje o dia correu muito bem. Vou tentar não ser muito chato no resumo para ver se ninguém adormece, pelo menos os que começaram a ler.
Finalmente começou o que todos aguardávamos e posso garantir que superou todas as expectativas.
O arranque foi muito forte porque todos queriam entrar no primeiro single numa boa posicão, tal como eu.

Tentei ir com o grupo da frente mas logo por azar o atleta que seguia a minha frente no single deixou o grupo fugir e quando o consegui passar já era tarde. Meti o meu ritmo e ao chegar à ponte suspensa já existia uma fila a pé para passar, no entanto depois disso foi sempre a andar. As paisagens são de cortar a respiração e de arrepiar qualquer um. As fotos mais uma vez ficam para o post do Luis Gil (espero que ele consiga terminar porque ontem teve um problema no ombro que o limitou bastante). A passagem por árvores milenares, areia vulcânica e jardins de flores selvagens de fazer sorrir qualquer um.
Consegui entrar num grupo de atletas atletas mas ninguém quis assumir as despesas e lá passou o “Flash” para a frente durante 20 kms ate iniciar as grandes subidas, ai apenas um argentino veio comigo (Pablo) e lá fomos os dois ate ao final. As subidas são intermináveis e os singles perigosissimos mas BRUTAISSSS.

As descidas sao super escorregadias, sempre em gravilha vulcanica, mas onde atingi por vezes os 65km/h, mas era nestes sitios que ganhava alguma vantagem ao Pablo mas depois quando vinha os estradões lá encostava ele novamente, e fomos assim ate ao final. No regresso voltamos a passar a ponte suspensa em sentyido contrario e desta vez ja deu para passar sempre em cima da bike. No final da primeira etapa saiu um 27 lugar na geral e um 7 no escalão.

Tendo em conta que não é o mais importante, penso que até nem foi muito mau no meio destes profissionais todos.  Agora é tempo de recuperar para a etapa de amanha e vamos ver como corre. Não vale a pena contar o que se faz depois da etapa porque senão nunca mais saia daqui. Obrigado a todos os que acompanham esta aventura e a todos os que me apoiaram de uma forma ou de outra a estar aqui”.

Pedro Bento conta nesta aventura com o apoio de: Riba Bike, Victory Endurance, Óptica vanessa, Treinar Melhor e Overdesinstickers.com.

Veja aqui mais crónicas:

Almeirinense à conquista da Patagónia: crónica quase a arrancar

.