Resitejo entrega mais de um milhão de pilhas para ajudar IPO

A empresa Resitejo anunciou em comunicado que no passado mês de dezembro, entregou mais de um milhão de pilhas e baterias usadas, o dobro em relação ao ano passado, a favor do Instituto Português de Oncologia.

A empresa destaca que “cada cidadão desempenha um papel fundamental na defesa do ambiente e da saúde pública quando deposita as suas pilhas e baterias usadas num pilhão” e acrescenta que importa “alertar para os perigos associados a estes resíduos do nosso quotidiano após a sua vida útil. A participação cívica é essencial no sucesso do tratamento deste tipo de resíduos pois retira estes resíduos perigosos dos restantes fluxos domésticos!”

No passado mês de Dezembro a RESITEJO entregou mais de uma tonelada de Pilhas no âmbito do 7º Peditório Nacional de Pilhas e Baterias Usadas a favor do Instituto Português de Oncologia. A resposta massiva a este desafio nacional lançado pela Ecopilhas permitiu doar um equipamento LASER CO2 ACUPULSE, para tratamentos de Dermatologia em Cirurgia de Ambulatório. A empresa considera que “o simples gesto de colocar as pilhas e baterias usadas no Pilhão, além de proteger o ambiente, reverte também a favor desta causa”.

Neste Peditório nacional recolheram-se milhões de pilhas e baterias usadas, resultado só possível com o empenho de muitos cidadãos e instituições que responderam positivamente ao apelo da Ecopilhas, unindo esforços em torno desta causa. Há pilhões disponíveis em todas as Autarquias, Juntas de Freguesia, Ecocentros e alguns Ecopontos. Muitas outras entidades também disponibilizam pontos específicos de recolha.

“Se as pilhas e as baterias forem deitadas fora, sem qualquer precaução, podem libertar numerosos compostos perigosos, tais como: ácidos, Alumínio, Chumbo, Lítio, Mercúrio,… A união faz a força em defesa do Ambiente e da Saúde Pública”, alerta a empresa.

.