Almeirinense à conquista da Patagónia: “Só há um computador para 300”

Olá a todos, hoje estava a ver que não escrevia nada (sorrisos). é que só há um computador para 300 atletas. (sorrisos)
Vou tentar resumir uma etapa de 100km em poucas linhas para não tornar muito enfadonho, ainda por cima sem fotos.  A etapa iniciou com 10km atras do carro da organizacão onde rolamos 300 atletas a mais de 40km por hora numa estrada em construção…foi o pânico.
Tentei ir no grupo da frente para evitar surpresas o que foi bem conseguido porque ao fim de 20km estava a apenas dois do líder.
Depois disso começou a subida de 40km ao vulcão Vilarrica (esta subida é dedicada ao meu amigo Alfredo Barradas, penso que chega), foram 40km a sofrer de dores no joelho e a tentar na forcar para chegar ao final. A primeira parte da subida tinha 2km com mais de 30% de inclinaca onde todos os atletas foram obrigados a subir empurrando a bicicleta, os restantes 38km eram bastante tecnicos mas ciclaveis, com vistas impressionantes. A passagem pela reserva do vulcão, foi deslumbrante, não há palavras para descrever o que vimos, só mesmo através de fotos. Prometo que quando conseguir vou publicar. Para terminar foram quase 30 km de descida, muitas vezes a mais de 60km/h, onde deu para recuperar algumas posicões e terminar em 10.º do meu escalão. Agora é recuperar e ver como estará o joelho amanhã.
Esta etapa gostaria de dedicar a todos os meus atletas dos 20kms. Obrigado pela surpresa”. 
Pedro Bento conta nesta aventura com o apoio de: Riba Bike, Victory Endurance, Óptica vanessa, Treinar Melhor e Overdesinstickers.com.

Veja aqui as outras crónicas.
https://www.almeirinense.com/2016/01/27/almeirinense-a-conquista-da-patagonia-pedro-bento-fica-em-terra/

.