Morreu Mestre David Ribeiro Telles

Mestre David Ribeiro Telles morreu ao início da noite desta segunda-feira, dia 20 de junho, aos 88 anos, na Herdade da Torrinha, Coruche. Ainda não são conhecidos mais detalhes sobre a morte do ganadero e antigo cavaleiro tauromáquico.

David Manuel Godinho Ribeiro Telles nasceu em Almeirim, no dia 11 de novembro de 1927. Em outubro de 1939, com apenas onze anos de idade, estreou-se em público, numa garraiada da Escola de Regentes Agrícolas de Santarém, realizada na velha praça de toiros

Toureou no ano de 1945 a sua primeira corrida, em Coruche, a 17 de agosto de 1945, por ocasião das tradicionais Festas de Nossa Senhora do Castelo. Tirou a  alternativa em 18 de maio de 1958 no Campo Pequeno, sendo seu padrinho Alberto Luis Lopes e testemunharam o ato Abelardo Vergara e Curro Romero, tendo-se lidado nesse dia touros de Manuel Coimbra.

Assumiu em 1947 a responsabilidade pela ganadaria iniciada pelo seu avô paterno, Joaquim Ribeiro Telles, com o ferro Ribeiro Telles, inicialmente com o seu irmão João, e, após a morte deste, em seu nome próprio. Essa ganadaria adotaria em 1968 a designação de David Ribeiro Telles e também fundou em 1970 a ganadaria Vale Sorraia.

Em 1991 recebeu do Ministério da Cultura a Medalha de Mérito Cultural e a 3 de maio de 1999, o Presidente da República Jorge Sampaio distinguiu-o como grande-oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

É pai de João e António Palha Ribeiro Telles, avô de Manuel Ribeiro Telles Bastos e de João Ribeiro Telles Júnior, todos cavaleiros de alternativa, e avô de António Ribeiro Telles Igrejas de Bastos, bandarilheiro de alternativa.

 

Morreu um filho de Almeirim

Pai extremoso, avô carinhoso e afável, amigo do seu “inimigo” era um Homem de invejável fino trato. Uma figura impar no mundo da tauromaquia. Tive o privilégio de passar duas tardes na herdade que, ele tanto amava – torrinha – e verifiquei a maneira como tratava os seus colaboradores – como amigos. Já em fase debilitada, fez questão que assistisse a seu lado (na cabine da sua viatura) a um treino de seu neto João R. Telles Jr., que estava anunciado para tourear no dia seguinte em São Manços, depois de um interregno por motivos de saúde. Recordo com nostalgia uma frase sua: “ Posso partir quando Deus quiser; Toda minha família me ajudou a construir o que hoje possuímos; estou contente e sinto-me realizado”. Quando saía da torrinha já sentia vontade de lá voltar. O nosso quotidiano é composto de muitas facetas mas a morte é a menos esperada. Mestre David Ribeiro Telles a sua mestria está a ser continuada pelos seus filhos e netos.

Que repouse em paz!

Á família, em particular a seus filhos (as) as nossas mais profundas e sentidas condolências.

A.J. Madureira

 

Recorde duas entrevistas de David Ribeiro Telles:

.