Diário da Copa: Footkart no sexto dia de prova

Sub8 – Treinadora Rita Ribeiro – A equipa de Sub8 do Footkart foi pela primeira vez participar numa Copa do Guadiana, representando o escalão mais jovem da comitiva. A nível competitivo foi excelente, realizando 6 jogos, com apenas uma derrota na meia-final contra a equipa vencedora da Copa. Atingindo assim um honroso 3º lugar num total de 16 equipas participantes, para além disso, tivemos o privilégio de um prémio individual ao nosso atleta Martim Correia considerado o melhor jogador do escalão, alcançado graças a ajuda de todos os seus grandes colegas. Todos foram incansáveis em todos os jogos e compreensivos, não foi fácil para crianças desta idade serem privadas de usufruir da diversão para se preparar da melhor forma para cada jogo. Foi uma semana fantástica passada com os pequenos jogadores e restante família Footkart. Tudo isto foi possível graças à equipa técnica dedicada e incansável que nos acompanhou, Arlindo Cunha, Marco Correia e Ricardo Coelho. Por fim salientar, não menos importante, o apoio logístico de todos os pais, da Direção incluindo o chefe de comitiva António Vidigal e do treinador de GR Sá Pereira.

Sub9 – Treinador João Pascoal – Na globalidade podemos afirmar que a nossa equipa teve uma prestação bastante positiva na Copa do Guadiana. A fase de grupos poderia ter corrido melhor, nomeadamente no primeiro e segundo jogo, onde a vitória nos escapou por pouco. Por outro lado, tivemos uma brilhante prestação no torneio de honra, onde poderíamos ter discutido a final do mesmo, caso nos tivesse sido permitido. Para a história fica o registo de 6 jogos, 2 vitórias, 1 empate e 3 derrotas, com 28 golos marcados e 27 golos sofridos. Em suma, a equipa apresentou uma grande evolução, deixando grandes expetativas para a próxima época.

Sub10 – Treinador Pedro Silva – Depois de uma época de muitas emoções e de muitas conquistas fechámos a época desportiva com mais um torneio do Guadiana! Torneio de grandes dimensões onde estes pequenos atletas se podem sentir “jogadores de futebol” onde se podem divertir e acima de tudo crescerem como homens. A nossa prestação desportiva foi enorme, sexto lugar em 40 equipas revela a boa prestação no torneio! Agradecimento a toda a comitiva do FOOTKART pelo bom ambiente vivido nesta semana com agradecimento especial às pessoas com quem este grupo privou mais de perto, Mister Tapadeiro, Mister Carrapato, Mister Pedro Sá e Chefe Comitiva Vidigal por fim agradecer a todos os familiares dos atletas que com esforço e dedicação estão sempre presentes no apoio dentro e fora do campo.

Sub11 – Treinador Carlos Dias – Muitas experiências significativas vivenciadas pelos atletas da equipa na copa Guadiana num verdadeiro mini estágio. Uma semana longe de casa, com direito a todos os requisitos dos verdadeiros jogadores de futebol: banhos e massagens, alimentação regrada, horas para deitar e levantar e muito mais… mas também muito convívio e jogos, muitos jogos competitivos. Com 40 equipas em competição tínhamos como objetivo passar aos oitavos de final. Cumprimos esse objetivo, mas depois já sabemos que nesta fase é preciso ter um pouco de sorte no sorteio. Acabámos por ser eliminados pelo S.L. Benfica, vencedor do torneio. A equipa realizou bons jogos, sendo vencida apenas por equipas com outros argumentos competitivos. Importante foi também o convívio, partilha de conhecimentos e entre ajuda com as outras equipas (de outros escalões), treinadores, delegados e diretores do Footkart. Esta família está a crescer e cada ano fica mais forte!

Sub12 – Treinador Rui Sampaio – A equipa no geral teve um excelente desempenho, foram cinco dias de competição onde realizámos 7 jogos com um saldo de 6 vitórias e 1 derrota. Começamos a competição com o objetivo de atingir os oitavos de final, fizemos uma primeira fase impecável ficando no primeiro lugar do grupo e consequentemente passagem à próxima fase. A partir desta fase os jogos seriam a eliminar, a equipa continuou na mesma linha de qualidade de jogo que apresentou na primeira fase e apenas foi travada nas meias-finais pelo GD Fabril que foi o vencedor da prova. Caímos de pé… grande atitude coletiva a demonstrar o porquê de chegar a esta fase da prova.
Passámos para a disputa pelo 3º e 4º lugar com o Olhanense, onde conseguimos ultrapassar psicologicamente a derrota das meias-finais e alcançámos uma brilhante vitória que nos premiou com um excelente 3º lugar na IV Copa do Guadiana. Foi uma semana “dura” onde a equipa ficou privada de algumas diversões características deste tipo de torneios, mas o desempenho desportivo conseguiu colmatar essas privações. Agradecer em nome de toda a equipa a dedicação dos pais que estiveram presentes e que nos acompanharam ruidosamente em todos os jogos, ao chefe de comitiva que esteve sempre que possível presente para nos apoiar, ao nosso delegado Paulo Duarte que foi incansável, a todas as equipas do Footkart que estiveram presentes no torneio e a toda a estrutura diretiva do clube

Sub13 – Treinador David Pires – Globalmente o desempenho da equipa foi positivo. Tínhamos como objetivo inicial a passagem da fase de grupos e esse foi claramente atingido. A partir daí seria encarar cada jogo como uma final e foi assim que acabámos por ser eliminados nos oitavos de final contra os futuros campeões do torneio – Leão Altivo. Contudo sentimos que poderíamos ter feito um percurso mais positivo e ter alcançado uma melhor classificação demonstrativa do futebol praticado, mas no futebol não podemos viver só de vitórias morais, tem que se concretizar as oportunidades criadas e nesse capítulo fomos ineficazes. Demonstrando sempre grande atitude competitiva, entreajuda e colectivo, com bons momentos de futebol, a equipa deixou no torneio uma boa imagem do melhor do futebol de formação que se tem vindo a desenvolver no Footkart. Uma última palavra de apreço para a direção do Footkart pela organização e todo planeamento da participação na IV Copa do Guadiana.

Treinador de Guarda-redes – Treinador Pedro Sá Pereira – Nesta Copa Guadiana acompanhei os guarda-redes de todas as equipas. Foi o culminar de uma época de muito trabalho e dedicação dos atletas e isso ficou bem patente com as excelentes exibições que demonstraram durante todo o evento. A relação mantida com os guarda-redes ficou ainda mais sustentada, aspeto este que se pretende dar continuidade com afinco na próxima época. Quero agradecer à direção do Footkart, por acreditar no meu trabalho, aos treinadores de todos os escalões por confiarem em mim e ao chefe de comitiva por me ter apoiado nos momentos necessários.

.