Pampilho ao Alto 11

Como tantos outros, gosto de futebol!

Gosto ainda mais se jogado ao mais alto nível por jogadores fora do comum. As minhas simpatias clubistas são largamente suplantadas pelo meu apego à Seleção Nacional. É nos jogos da nossa Seleção Nacional que verdadeiramente me emociono nas vitórias e me entristeço nas derrotas. No meu fanatismo (creio que lhe posso chamar assim) pela nossa Seleção Nacional, fico revoltado quando algum dos jogadores não canta o Hino Nacional. Cantar o Hino Nacional deveria ser uma das condições para se poder jogar pela Seleção. Que peito inchado de orgulho deverão sentir aqueles rapazes por representarem as cores da nossa Pátria. Sentir que, de entre tantos, foram os escolhidos como os mais capazes para elevar bem alto o nome de Portugal. Dito isto, creio ser ofensivo oferecer prémios monetários aos jogadores por se alcançar determinado resultado. Quer dizer, se alcançarem determinada classificação receberão uma choruda quantia monetária. No respeito por quem tem entendimento diferente, digo que, só o facto de ter a honra de representar Portugal deveria ser considerado o prémio maior. Tantos homens da minha geração foram mobilizados para uma guerra que desconheciam, e nela, a troco de nada, lutaram em nome de Portugal, sentindo orgulho por defender a Pátria dando por ela a própria vida. Estes rapazes “homens militares ” nos atos heróicos, e foram tantos, não buscavam mais que o cumprimento do dever Pátrio, honrando o nome de Portugal.
Os nossos jogadores de futebol quando selecionados, tal como os militares mobilizados, não precisarão de incentivos monetários para elevar bem alto o nome de Portugal. Creio que lhes bastará a honra de representar a Pátria que todos amamos, dando por ela, com orgulho, todo o seu talento e vigor físico.
Os nossos selecionados são jogadores de futebol, Patriotas, não são mercenários contratados em função de resultados. Senhores da Federação, pensem nisso e deixem-se de ofertas que ofendem a honra e o Patriotismo dos jogadores da nossa Seleção.
Viva a Seleção Nacional de Futebol! Viva Portugal!

 

Ernestino Tomé Alves – Advogado

.