Extensão de saúde de Benfica recuperada. Segue-se Fazendas de Almeirim

Depois de um atraso, a extensão de saúde de Benfica do Ribatejo vai estar pronta no início de setembro. Estava previsto reabrir em abril, mas só no verão o equipamento ficou pronto a utilizar. Nesta altura falta, apenas, a sinalização e mobiliário.

As obras estão a decorrer no interior e também no jardim, dando mesmo um ar de novo ao espaço. “A extensão de saúde estava a precisar de uma intervenção grande, e mais vale esperarmos para estar tudo bem. O modelo que encontrámos para minimizar o problema funcionou bem, com a Junta a ajudar no transporte até Almeirim, para ajudar com as receitas”, justificou Pedro Ribeiro.
O Presidente da Câmara tem apostado na requalificação destes equipamentos e promete mesmo não parar por aqui, pois no dia 1 de setembro vai intervir em Fazendas de Almeirim e depois em Marianos, que mesmo não tendo médico nesta fase, vai entrar em obras.
Os utentes de Fazendas de Almeirim vão utilizar o espaço que no Centro de Saúde de Almeirim era disponibilizado aos utentes de Benfica.
Já em fevereiro, a Extensão de Saúde da freguesia da Raposa reabriu ao público com consultas realizadas uma manhã por semana.
Esta reinauguração surge poucos dias depois de se saber que no Concelho de Almeirim existem menos 71% de pessoas sem médico de família, quando comparado com fevereiro de 2015, e desde segunda-feira, dia 4 de julho, há mais dois clínicos ao serviço.
O número é significativo depois de, em fevereiro de 2015, o concelho ter registado um número brutal de pessoas sem médico. Na altura, registavam-se 10578 utentes sem médico.
O nosso jornal apurou ainda que, já em julho de 2016, o número de pessoas sem médico rondava os 6700.
Pedro Ribeiro diz a O Almeirinense que “tem sido uma preocupação constante, não propriamente pública mas, no caso concreto, este assunto deve tentar resolver-se com as entidades competentes. Foi isso que fizemos nestes dois anos”.

.