Gestão de Pessoas e a Inteligência Emocional

A gestão é uma arte que também se aprende nas escolas, fomentando o desenvolvimento de competências nos gestores que devem ter por base o equilíbrio das contas, da motivação das pessoas, da saudável relação com todos os que interagem com a empresa e do planeamento estratégico para uma boa saúde dos negócios. Na verdade, os empresários buscam valor acrescentado para os seus investimentos. Para o sucesso de qualquer empresa torna-se fundamental uma boa estrutura de recursos humanos. Para tal, a tarefa do gestor de recursos humanos deve centrar-se num processo de seleção adequado, definindo muito bem o perfil do candidato a admitir em função das necessidades da sua empresa.

As pessoas são todas diferentes e, por tal, devemos atender ao seu Quociente de inteligência (QI) e, muito importante, ao seu Quociente emocional (QE). Uma pessoa pode ser muito competente tecnicamente mas de modo algum podemos admitir alguém nas organizações que venha tornar instável o ambiente saudável que se vive nas mesmas. As atitudes e comportamentos assumidos pelas pessoas nas organizações estão diretamente relacionadas com o seu QE, dividindo-se em várias valências, como o autoconhecimento pessoal, o controlo emocional, a automotivação, a empatia e a capacidade de desenvolvimento de relações interpessoais.

Uma das grandes vantagens das pessoas com QE elevado é a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante de frustrações e desilusões.
Entre as características da inteligência emocional está a capacidade de controlar impulsos, canalizar emoções para situações adequadas, praticar a gratidão e motivar as pessoas, além de outras qualidades que possam ajudar a encorajar outros indivíduos.
Se numa empresa sentimos que alguém tem a “camisola vestida”, ou seja, que sente a empresa como sua, esta é uma pessoa que devemos reter, pois estamos perante um pilar fundamental à organização (Talentos escassos). Quando maior for o número de pilares, mais robusta será a estrutura da empresa.
Uma gestão eficaz passa por uma equipa eficaz.

 

António Oliveira – Empresário

.