Bombeiros Voluntários de Almeirim recuperam viatura que motivou festa rija à chegada

Os Bombeiros Voluntários de Almeirim vão recuperar a viatura mais antiga do parque automóvel. Uma viatura Dodge que é considerada uma relíquia e que a atual direção quer recuperar para expor no quartel.

A direcção da cooporação cedeu ao jornal O Almeirinense a história desta viatura que se confunde também com a história da Associação. Após a realização, efectuada pelo próprios bombeiros à noite, das obras necessárias para adaptar a antiga Central de Electricidade em quartel, e com vista à formação do Corpo de Bombeiros, foi decidido comprar ao Sr. Manuel Teixeira de Almeirim um chassi em segunda mão da marca Dodge por 45.000$00, para ser carroçado em Pronto-Socorro. A sua montagem foi realizada em Vila Nova de Gaia pela firma J. A. Paredes Sucessores, Lda e custou 130.000$00.

Como a Associação não dispunha de fundos para esta aquisição, houve necessidade de recorrer a um empréstimo bancário no Banco Lisboa & Açores, através de uma livrança com a assinatura de todos os membros da direcção. Para a sua amortização, faziam-se peditórios, venda de capacetes em miniatura e bailes no Mercado Municipal.

A bênção da viatura (a única da corporação à data) foi realizada no dia 3 de Junho de 1951, data da inauguração do quartel, tendo como madrinha Maria do Rosário Cantante Mota, filha do Dr. Cantante Mota que naquele mesmo dia deu aos Bombeiros 25.000$00.

A viagem do Porto para Almeirim durou um dia inteiro existindo sempre muitos populares junto ao quartel a aguardar a chegada da viatura. Já noite, começaram as pessoas a ficar preocupadas, sem nada saber do veículo e seus ocupantes. Foi contactado o posto da GNR local a fim de verificar junto dos postos existentes ao longo do percurso, se já teriam passado.

Passava das duas horas da manhã quando finalmente chegaram a Almeirim, tendo sido recebidos pelas entidades oficiais da vila, Banda Marcial e uma imensa população.

.