Crónica: Trilogia de Saberes …

Passamos uma vida em busca de uma trilogia de saberes perfeita (a palavra “trilogia” significa uma obra literária, ou musical, ou científica dividida em três partes, e vem do grego). Na Trilogia de Saberes irei falar dos três saberes que estão presentes no decurso da vida das pessoas, respetivamente, o Saber Fazer, o Saber e o Saber Estar. Saberes que nos acompanham uma vida inteira e são potencializados de forma distinta consoante o momento da vida em que nos encontramos …

Nos primeiros anos de vida de uma criança é fomentado e estimulado o Saber Fazer. Quantas vezes ouvimos dizer que a nossa criança já sabe fazer isto, que já começou a fazer aquilo ou que já aprendeu a fazer esta coisa. Atendendo ao facto de a criança ter uma idade muito reduzida, importa valorizar o que conseguimos “a olhos vistos” observar de uma forma imediata e assim valorizar cada gesto e ação que a mesma pratica. Sendo que o nosso ego e bem-estar emocional aumenta de uma forma exponencial por cada nova situação demonstrada pela criança no Saber Fazer. Aquando da entrada das crianças para a escola e no decurso da sua vida académica é fomentado e estimulado o Saber. De vital importância para os “sonhos” que os seus progenitores e familiares têm para com a criança no presente e, fundamentalmente, no futuro. O Saber torna-se, na grande maioria das vezes, a prioridade e, consequentemente, o Saber Fazer, impreterivelmente, passa para segundo plano visto não ser preponderante na continuidade de estudos das crianças. Temos claramente um modelo instituído académico que visa avaliar unicamente o Saber e, consequentemente, uma sociedade moldada ao mesmo.

Com o término dos estudos temos adolescentes que, na sua maioria, nunca desenvolveram o Saber Estar, com todas as repercussões que daí podem advir. É fundamental para se poder integrar o mercado de trabalho e se viver numa comunidade uma pessoa com características de Saber Estar. Não podemos, nunca, pensar em adolescentes ou adultos que tudo sabem fazer, ou que tudo sabem, mas que não sabem estar enquadrados na sociedade em que estão inseridos.
Importa refletir sobre o quanto é importante incrementar um desenvolvimento constante, equilibrado e saudável de todos os três saberes no decurso do crescimento de uma criança, de um adolescente e de um adulto. Com a certeza de que nenhum é mais importante do que os outros e que juntos, potencializados, farão uma pessoa melhor em todos os sentidos.

 

Vasco Carvalho – Professor

.