HC Os Tigres: “Fui um escravo” … “Ponham-se a pau que eu ando em cima deles” (video)

Carlos Sal quebrou uma ligação ao Hóquei Clube Os Tigres que já tinha mais de 40 anos e tudo porque o filho não terá bem sido tratado pelo Presidente e treinador do clube.

“Eu comecei ainda este pavilhão era em cimento, eu tinha para ai os meus cinco ou seis anos, foi até hoje, tive cinco anos fora porque fui para a tropa e durante este tempo não me deixavam vir treinar em Almeirim, foram os únicos anos que eu tive fora”, recorda.

 

Depois de jogador, Carlos Sal passou para mecânico, mas diz que até teve outras funções: “Nunca houve mecânico, houve sim o escravo do clube, era mecânico, era roupeiro, era motorista, vinha aos feriados ao pavilhão, para facilitar os dias de treinos. Muitas vezes prejudiquei-me em prol do clube, deixou de acontecer, comigo não contam mais e ponham-se a pau que eu ando em cima deles”.

Veja outras declarações no vídeo da Almeirinense TV

.