PJ investiga fogo que pode demorar dias a apagar. Prejuízos superiores a meio milhão (c/ vídeo)

Um incêndio de grandes dimensões deflagrou durante a madrugada desta quinta-feira, dia 11 de maio, num armazém de palha, em Fazendas de Almeirim. O fogo que começou pelas 3h55 e encontra-se confinado ao armazém que tem uma área total de cerca de seis mil metros quadrados.

Segundo O Almeirinense conseguiu apurar, os bombeiros podem ter que combater as chamas durante vários dias (em 2010 foi necessária quase uma semana) e o sucesso no combate depende também da estrutura do pavilhão, que a ceder face às temperaturas muito elevadas dificultará a tarefa dos homens.

Segundo fonte do comando dos Bombeiros Voluntários de Almeirim os trabalhos baseia-se na proteção das posições e espera-se um combate demorado com muitas horas de trabalho.

No total estão envolvidos no combate às chamas 50 operacionais apoiados por 17 veículos de onze corporações da região. No terreno estão os Bombeiros Voluntários de Almeirim, Voluntários e Municipais de Santarém, Municipais de Alpiarça, Salvaterra de Magos, Cartaxo, Chamusca, Benavente, Coruche e Pernes. O serviço municipal de Proteção Civil de Almeirim está a apoiar as operações com duas empilhadoras telescópicas.

O armazém de palha, que já tinha ardido em 2010, tem cerca de 12 mil fardos de palha com 400 quilos cada um. Situa-se na estrada do Moinho de Vento, entre Almeirim e Fazendas de Almeirim.

Face aos elevados prejuízos, a Policia Judiciária vai tomar conta deste caso. Os prejuízos, entre palha e pavilhão, podem ascender a 600 mil euros.

[flagallery gid=204]

.