Da esquerda para a direita: As Festas

Junho, mês dos Santos e das festas populares, das noites de temperaturas amenas em que apetece estar na rua e no convívio. No concelho de Almeirim não há exceção, as festas acontecem um pouco por todo o lado nas freguesias e até na cidade aí estão a chegar! São momentos de alegria que se partilham, reveem-se os amigos enquanto se comem uns bons petiscos, durante as horas de trabalho de quem está nas tasquinhas. Estas são as festas de Almeirim, em que as coletividades, sejam da área do desporto, cultural ou até social, participam de forma muito ativa e que se tem mantido ao longo do tempo. No entanto, com as festas da cidade veem as estradas cortadas, o cartaz que não é apelativo aos jovens e nada atraente aos turistas, quando decorre também a Feira da Agricultura.

Já foi proposto pela CDU, após o fim das festas da cidade no ano passado numa reunião de câmara, a possível alteração do local de realização destas festas. Durante 9 dias os residentes daquela zona de Almeirim vêm o seu sono ser incomodado pelo barulho até horas muito tardias, o que dificulta a sua qualidade de vida, principalmente durante a semana. Também a mobilidade daqueles moradores e demais pessoas que, diariamente, utilizam a Avenida 25 de Abril e as ruas adjacentes é afetada com o corte de trânsito que é imposto para a realização das picarias em quase todas as noites do certame.
Chama-se novamente a atenção para a proposta de alteração do local das festas, retirando-o da zona da Biblioteca Municipal para o parque multiusos das Tílias, como forma de evitar os transtornos ao nível do trânsito numa das artérias principais da cidade, como também do sossego noturno dos moradores incomodados ao longo dos anos.

Com esta mudança até poderia ser possível aos amantes de toiros e das picarias usufruírem da Praça de Toiros de Almeirim, local que está na maioria das vezes fechado e que é muito pouco utilizado durante a temporada! Acreditamos que poderia ser uma aposta vantajosa para todos, pois com mais espaço salvaguarda-se a hipótese de haver mais coletividades a participar nas festas, trazendo maior variedade e riqueza às mesmas.
Para além das festas de junho, que são já uma tradição, poderia ainda reviver-se e retomar-se as festas que se realizavam aquando da procissão do Senhor dos Paços, nos “Charquinhos”. Seria outra forma de aproveitar e valorizar os vários espaços verdes da cidade e ao mesmo tempo permitir a participação de toda a população da cidade.

 

Ana Rita Fernandes
Membro da Ecolojovem e da CDU Almeirim

.