Escuteiros de Almeirim também ajudam a Marcelo Rebelo de Sousa a ficar com a “alma cheia”

“Saio de alma cheia, claro, não é por acaso que o lema [do acampamento] é abraçar o futuro”, afirmou o chefe de Estado que visitou durante a tarde desta segunda-feira, a pé, o 23.º acampamento nacional de escuteiros (ACANAC), que está a decorrer em Monte Trigo, no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, onde foi recebido por cerca de 21 mil e quinhentos escuteiros, em euforia.

Almeirim é o grupo com mais elementos presentes neste acampamento e, por terem sido também autores do hino, subiram ao palco para o interpretar para todos os presentes.

Aqui pode ser o videoclip.

Marcelo Rebelo de Sousa disse também aos jornalistas que os jovens ali presentes “têm todos os motivos do mundo para abraçar o futuro”.

“Este é um acampamento de esperança, o maior acampamento jamais realizado em Portugal, traduzindo a força do movimento do escutismo católico português, que nasceu em 1923, que resistiu à ditadura, que tem um dinamismo forte (…)”, frisou.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda que a sua presença serviu também para agradecer, como Presidente da República, a “esperança, a solidariedade e o sentido colectivo” expresso neste ACANAC, que não era visitado por um chefe de Estado há mais de 40 anos.

.