Da esquerda para a direita: Balanço

No próximo dia 1 de outubro os autarcas em exercício terminam o seu mandato e serão responsabilizados, nas urnas, pelo mesmo. É pois tempo de balanços, e só nestas alturas eles são válidos, porque um mandato deve ser analisado no seu todo, pelo que se prometeu e pelo que se concretizou; por aquilo que se projetou para o futuro; e também por aquilo que não se tinha prometido, mas se fez.

Em Almeirim a maioria do que constava do programa eleitoral do PS foi cumprido. Nem tudo, é verdade. Contingências de diversa ordem – viveram-se anos de grandes dificuldades financeiras – acabam sempre por pregar rasteiras às vontades assumidas. Mas, o que pontualmente não foi cumprido foi largamente compensado pelo que, não tendo sido prometido, foi feito. Não será de admirar, portanto, que a Comissão Política do Partido Socialista de Almeirim se sinta orgulhosa da actuação dos seus autarcas ao longo deste mandato. Entre outras, bastariam três razões para este orgulho: porque o balanço destes quatro anos de trabalho nas diversas áreas é indiscutivelmente positivo; porque os projetos e obras que se lançaram a pensar no futuro são primordiais para o concelho; e porque o dinamismo e desenvolvimento imprimidos ao concelho, só foram possíveis com autarcas fortemente empenhados na resolução das necessidades de hoje, mas com capacidade para sonhar e lutar por um futuro ainda melhor para a sua terra.

Sabemos que existirão sempre críticos do trabalho feito. As críticas com origem nos nossos adversários políticos têm toda a legitimidade, quando honestas e construtivas. As outras, aquelas que servem unicamente para demarcar espaço político ou preencher agendas partidárias, têm resposta na obra realizada, pois essa está diante dos olhos de todos os almeirinenses. Há quatro anos o PS venceu as eleições apresentando candidatos que, na sua maioria, eram estreantes nas novas funções. Este facto, que á partida poderia ser um obstáculo, depressa se verificou ser uma mais-valia. Trouxe novas ideias, novas formas de fazer política, uma grande capacidade de luta e persistência. “Dedicação. Saber Fazer”.

Foram estas as palavras há quatro anos escolhidas como lema da campanha do PS em Almeirim. Esta divisa, que encerrava em si toda a filosofia do trabalho futuro, foi amplamente concretizada. Uma referência especial para Pedro Ribeiro, o grande responsável pelo sucesso deste mandato, porque liderou e motivou os restantes elementos com a sua Dedicação (Total) e Saber Fazer (Muito e Bem). Um grande autarca.

Gustavo Gaudêncio Costa, Presidente do PS de Almeirim

.