Família de emigrante de Benfica do Ribatejo que morreu em Angola precisa de ajuda para transladação

A família do emigrante Rui Marques que morreu no passado dia 11 de janeiro, em Angola, precisa da ajuda da população para proceder à transladação do corpo para Portugal. Rui é natural da localidade de Cortiçois, Benfica do Ribatejo.

O processo de transladação já está a decorrer e a família precisa de ajuda monetária para fazer face a uma despesa muito avultada. Os familiares da vítima já distribuíram várias caixas por diversos estabelecimentos comerciais do concelho de Almeirim.

Pode também contribuir para esta causa através do NIB: 0045 5470 4029 5705 0213 2; IBAN: PT50 – 0045 5470 4029 5705 0213 2 (BIC/SWIFT: CCC;PTPL)

Recorde-se que Rui Marques morreu, na quarta-feira, 11 de janeiro, em Angola onde estava emigrado. Rui, natural da localidade de Cortiçois, Benfica do Ribatejo, nasceu a 6 de outubro de 1968 e segundo relatou fonte próxima da família estaria com paludismo.

O paludismo, também designado por malária, é uma doença tropical de grande relevância, sendo considerada a segunda doença infeciosa que provoca mais vítimas, logo após a tuberculose.

.