U. Almeirim com contas negativas aprovadas e eleições adiadas

A direção liderada por André Mesquita recuperou financeiramente o clube que estava em colapso, mas ainda assim em 2017 o clube teve perdas de 130 mil euros e um resultado líquido de -14 mil euros. Neste ano, agora aprovado, os ganhos fixaram-se em 116 mil euros. A direção justifica a quebra de receitas de 2016 para 2017 com a diminuição do subsídio da autarquia e a não realização de espetaculos com receitas para o clube.

No final de 2017, o U. Almeirim tem cumprido com as obrigações à Segurança Social e Finanças continuando com as certidões de não dívida em dia. Foi com esta direção que foi resolvido o problema das dívidas às finanças com o pagamento mensal de 217 euros até 2021, num total de 10 mil euros. A dívida à segurança social é de aproximadamente cinco mil euros.

Até ao início da Assembleia Geral não entrou nenhuma lista para votação, tendo sido decidido marcar novo ato eleitoral no dia 23 de abril, sendo que a atual direção se mantém em gestão.

Nesta Assembleia foi também aprovada a atribuição de título de sócio benemérito ao advogado Jorge Veiga Dias e o massagista Eliseu Simões pelos serviços prestados ao clube.

Do universo de 600 sócios apenas 13 (incluindo os elementos da direção) marcaram presença na Assembleia.

.