Não há soluções, há caminhos: 28 de março

A ganância é um vírus maligno. Primeiro, cega e, depois, mata. Cada um deve fazer o seu exame de consciência.

Às vezes, já não sei apreciar o que tenho porque a doença, o tal vírus, me faz achar sempre que é pouco. Vivo descontente por não ter e esqueço-me de ser. E o descontentamento leva-me a não olhar a meios para conseguir os meus objectivos egoístas e a justificar a minha prepotência. E o prepotente fica cada vez mais só, cada vez mais infeliz…

Vasco P. Magalhães, sj

.