Não há soluções, há caminhos: 29 de abril

“Errar é humano”. Esta verdade serviu e serve tantas vezes de desculpa. Sim, os humanos erram, é compreensível.

Mas quando erram, desumanizam-se. Errar – por desleixo, por culpa, por desrespeito – é desumano. E se digo para mim que “errar é humano”, também o devo dizer para os erros dos outros…

Vasco P. Magalhães, sj

.