Não há soluções, há caminhos: 12 setembro

Sofre-se muito neste mundo e todos nós sofremos ao ver os outros sofrer. E sofremos até porque lhes quereríamos arranjar uma solução e não sabemos onde ela está, nem como encontrá-la. Mas quem sofre, a maior parte das vezes, mais do que uma solução, só quer partilhar a sua dor, ser ouvido e apreciado, acompanhado. Não é estranho que seja dessa ajuda, que todos podemos dar, que a maior parte de nós foge?

Vasco P. Magalhães, sj

.