Presidente da Águas do Ribatejo defende serviço de proximidade na conferência da Água

Proximidade e transparência são palavras chave na relação que a empresa ÁGUAS DO RIBATEJO EIM, mantem com os seus 75 mil clientes e 150 mil consumidores. Francisco Oliveira, Presidente do Conselho de Administração da AR defendeu que o abastecimento de água e o tratamento de águas residuais são serviços fundamentais na vida das pessoas. O administrador considerou que as entidades gestoras não se podem afastar das populações e devem estar atentas às suas necessidades todos os dias.

Esta foi uma das conclusões da participação do Presidente da AR na XIII Expo Conferência da Água que decorreu nos dias 21 e 22 de novembro em Lisboa com a presença do Ministro do Ambiente e da Transição Energética e das principais entidades do setor.

Francisco Oliveira, que é também Presidente da Câmara Municipal de Coruche, foi um dos oradores para abordar “A Relevância dos Consumidores dos Serviços de Água”. Baseado na experiência de 10 anos de atividade da AR, Francisco Oliveira realçou a vantagem da entidade gestora continuar perto dos clientes e consumidores seja numa das oito unidades de atendimento presencial descentralizadas ou no contato por telefone disponível 24 horas por dia, todos os dias.

“Manter estas unidades e estes meios de contato permanente representa um esforço financeiro, mas não abdicamos de estar junto das pessoas, sobretudo, das que ainda não têm acesso às novas tecnologias”, referiu.

Francisco Oliveira explicou que a AR tem parcerias com as autarquias: municípios e freguesias e conta com a preciosa ajuda dos autarcas para fazer a ponte entre a empresa e os seus clientes e utilizadores.

A empresa dispõe de 47 sistemas de abastecimento de água nos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas que ocupam uma área territorial de 3240 km2.

As campanhas de informação e sensibilização nas escolas, associações e municípios;  e a presença nos principais eventos que decorrem nos sete concelhos: feiras, festas, festivais, atividades culturais e desportivas; também aproximam a AR dos consumidores. Por outro lado, a empresa mantém uma comunicação de proximidade com participação nos órgãos de comunicação social locais e regionais.

“Somos uma entidade de portas abertas porque a transparência gera confiança. A informação que divulgamos todos os dias vai muito além do que é exigido por lei, porque queremos que os nossos clientes e munícipes participem na vida da sua empresa”, referiu Francisco Oliveira.

SELO DE QUALIDADE DA ÁGUA

A XIII Expo Conferência da Água terminou com a sessão solene onde foram distinguidas as entidades gestoras desempenho de excelência. Francisco Oliveira recebeu em nome da ÁGUAS DO RIBATEJO, o selo de qualidade de serviço atribuído pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

O selo premeia as entidades gestoras do abastecimento de água que no ano de 2017 se evidenciam no cumprimento de um conjunto de critérios, previstos no regulamento criado pela ERSAR. A ÁGUAS DO RIBATEJO promoveu no ano passado cerca de 8500 análises certificadas para garantir a qualidade e a segurança no abastecimento de água a 150 mil consumidores nos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas.

“Podemos afirmar que temos uma água segura e de qualidade nos sete municípios.”, garante Francisco Oliveira, Presidente dos Conselho de Administração da AR. O Ministro do Ambiente, Matos Fernandes realçou na conferência que Portugal tem uma qualidade de água para consumo “excelente” e desafiou as entidades gestoras a apostarem no reforço da eficiência, realçando o mérito das agregações com vários municípios como é exemplo a ÁGUAS DO RIBATEJO. Recorde-se que a AR investiu cerca de 40 Milhões de Euros com obras de construção e reabilitação de 50 captações, 67 reservatórios, 18 estações de tratamento e 700 km de condutas.

.