O Cão de Muge em exibição

 Decorrerá no próximo Domingo 27 de Janeiro, no mercado municipal de Benfica do Ribatejo, pelas 17h horas, a apresentação pública do filme de animação digital O Cão de Muge: Um Amigo Pré-Histórico – uma produção de Inês Carrilho e Maria Vieira, alunas da Universidade Lusófona de Lisboa, para a divulgação científica, no âmbito dos projectos até aqui desenvolvidos por Elisabete Pires, investigadora de Arqueogenética do CIBIO-InBIO (Research Centre in Biodiversity and Genetic Resources) e do LARC (Laboratório de Arqueociências da DGPC), tal como por Cleia Detry, investigadora de Zooarqueologia da UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa). A sessão é organizada por Gustavo Pacheco Pimentel, historiador de Benfica do Ribatejo, que pretende assim instituir o primeiro ciclo de conferências de divulgação histórica local para toda a população, e conta também com todo o apoio logístico da Junta de Freguesia da mesma vila. O filme remete ao tema pré-histórico dos, mundialmente conhecidos, Concheiros Mesolíticos de Muge, de cujo complexo arqueológico fazem parte também os dois do Vale da Fonte da Moça, da então freguesia vizinha. Pelo que falar do “Cão de Muge” será também falar do “Cão de Benfica do Ribatejo”. O mais antigo de que há registo em toda a Península Ibérica, cujo esqueleto, com cerca de 7.600 anos, foi encontrado por arqueólogos no final do século XIX, no sítio arqueológico do Cabeço da Arruda, da freguesia de Muge, junto à extrema com a freguesia de Benfica do Ribatejo. 

.