Treinador do Tigres não deixa que se encomendem as faixas

O HC Tigres tem oito pontos de vantagem para o Física e quando faltam cinco jornadas para o fim da 2.ª Divisão Nacional, a subida está cada vez mais perto. Mesmo assim, André Luís recusa-se que se faça a encomenda das faixas: “Não! Temos cinco jogos pela frente, as tais finais de que já falei anteriormente e os nossos adversários diretos não nos deixam tirar o pé do acelerador, pois tanto Física como Alenquer têm um jogo a menos e podem encurtar distâncias! Fizemos um mês de março com o pleno de 5 vitórias em cinco jogos e teremos de enfrentar Abril com a mesma postura, pois isto está longe de estar decidido.”

Sobre o importante jogo conta o Parede, que terminou com vitória do Tigres por 2-1, o treinador diz que o “jogo foi inesperadamente aberto, muito por culpa nossa, pois entrámos algo descompensados emocionalmente e permitimos muitas transições rápidas, onde o Parede se sente como “peixe na água”. Fizemos uma primeira parte um pouco atípica, muito ansiosos e sempre em esforço. As várias oportunidades criadas de parte a parte redundaram em quase nada e nós fomos para o descanso a vencer por 1-0, com um golo um pouco contra o sentido do jogo. Na segunda parte voltámos a não entrar bem, sofremos o empate a abrir e curiosamente só depois de termos ficado a jogar em inferioridade numérica é que conseguimos passar para a frente do marcador. Nos últimos quinze minutos soubemos “sofrer” a defender e esperámos pelos erros do adversário para fecharmos o encontro, mas fomos algo displicentes na finalização. Ainda assim conseguimos o mais importante, que foram mais três pontos na nossa caminhada, frente a um adversário direto.”

No dia 7 de abril, o Tigres joga na Luz contra o Benfica.

.