Não há soluções, há caminhos: 26 agosto

A falta de temperança é o comportamento daquele que “vai atrás de…”, acenam-lhe com qualquer coisa e lá vai! Perco o meu equilíbrio, perco a minha sobriedade, porque não sei resistir à mousse. É não resistir, a falta de temperança é uma escravização. Quem não cultiva a temperança, esta liberdade interior, fica escravizado pelos apetites. A temperança resulta de ter resolvido bem a tensão entre o apetecer e o querer, entre o apetite e a vontade.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.