Não há soluções, há caminhos: 27 novembro

São os actos, de amor ou de não amor, que nos julgam, que determinam a nossa posição face a Cristo. O juízo de cada um é por referência a Cristo e à sua Palavra, mas é pelos meus actos concretos que me julgo e me coloco à sua direita ou à sua esquerda, como diz a parábola do juízo de S. Mateus. Esse juízo é intra-histórico, vou-o fazendo aqui, e é escatológico, a perspectiva da vida futura, porque Deus me leva a sério.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.